Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Programa educacional de combate ao machismo e valorização da mulher será implantado nas escolas do DF

Projeto vai beneficiar estudantes a partir de 13 anos, da rede básica de ensino, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e ...

Projeto vai beneficiar estudantes a partir de 13 anos, da rede básica de ensino, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos


Com o objetivo de combater o machismo dentro do âmbito escolar, o Deputado Distrital, Rafael Prudente (MDB), viabilizou os recursos para implantação do programa de conscientização nas unidades de ensino, por intermédio de emenda parlamentar.
 
O projeto prevê atividades no ambiente presencial e virtual, no combate à desigualdade de gênero, diminuição dos casos de violência doméstica, assédio sexual, estupro e desmistificar o conceito de mulher objeto. Essa iniciativa será realizada pela Associação das Mulheres de Sobradinho II.
 
O programa de autoria do ex-deputado Ricardo Vale, aprovado pela lei 5.806/17,  teve início no dia 17 de setembro, em Sobradinho e deve contemplar mais de 18 unidades educacionais de Sobradinho, Sobradinho II, Fercal e Planaltina até 2022.
 

"Precisamos garantir mecanismos para combater a violência às mulheres e o machismo, por isso os ensinamentos devem ser adotados já no início da educação de nossos filhos, e a escola é o melhor caminho", ressaltou Rafael Prudente.

Ao todo esse projeto vai beneficiar estudantes a partir de 13 anos, da rede básica de ensino, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos, com mais de 40 atividades. Serão realizadas oficinas, aulas de teatro, música, palestras e debates. As atividades vão acontecer nos períodos matutino, vespertino e noturno. Temas como  Violência Doméstica Contra Meninas e Mulheres; Machismo x Feminismo; Entenda as diferenças; e O machismo mata! Chega de feminicídio!, vão ajudar nessa reflexão.  
 
Segundo informações da Associação das Mulheres de Sobradinho II, por conta da pandemia, os números da violência doméstica subiram consideravelmente. Essas questões no âmbito familiar, devem envolver setores de proteção, em suas organizações sociais, inclusive, na na educação, e incluir todos que compõem a comunidade escolar.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário