Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

MACABRO! Polícia investiga possível cemitério clandestino em uma casa na Estrutural

Na época do desaparecimento das vítimas, o imóvel era utilizado por criminosos como ponto de venda de drogas; a suspeita é que dois corpos t...

Na época do desaparecimento das vítimas, o imóvel era utilizado por criminosos como ponto de venda de drogas; a suspeita é que dois corpos tenham sido enterrados no local

Foto Francisco Gelielçon / Estrutural On-line

Durante a manhã desta quinta-feira (19), agentes da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), investigam uma denúncia macabra, de que um casal teria sido brutalmente assassinado e enterrado no lote, em uma casa da Estrutural. O crime teria ocorrido há pelo menos três anos, na Quadra 2, no Conjunto 1.
 
De acordo com as informações da polícia, a casa servia como local para comercialização de entorpecentes. Os corpos das vítimas teriam sido enterradas na cozinha do imóvel.
 
Testemunhas revelaram para policiais da 8ª Delegacia de Polícia (SIA), que os suspeitos teriam passado a madrugada inteira fazendo escavações no local. Logo em seguida, teriam sido flagrados tapando o buraco com cimento. Alguns dias depois, moradores começaram a sentir um forte odor vindo do local. Na época, a Polícia Civil foi acionada, mas não deu seguimento às investigações.
 
Agentes da Polícia Civil trabalham com a hipótese de encontrar dois corpos no local, tendo em vista as informações preliminares. Foi montado um grande aparato policial, pericial, que inclui cães, corpo de bombeiros na expectativa de encontrar algum corpo.    
 
A delegada chefe da 8ª DP revelou à imprensa como as informações chegaram até a polícia. “Eu estava em um evento quando fui procurada por uma senhora que ela disse ‘olha doutora eu sei onde tem um corpo enterrado’, eu achei aquilo curioso, despertou logo nosso tino policial, rapidamente pedi informações do endereço, conversei com a senhora e aí todo mundo da vizinhança tinha uma história para contar, exatamente que não viu sepultar, mas viu cavar ali um buraco, depois foi feito uma laje, e em seguida um mau cheiro que durou por dias. Então essa informação de uma pessoa séria, para nos dá a indicação que tem uma pessoa enterrada”, informou.

O delegado-adjunto da 8ª DP, Luiz Gustavo, contou que uma denúncia anônima foi feita revelando ter visto um corpo sendo enterrado e logo depois foi jogado concreto por cima fazendo assim uma espécie de uma laje. “Alguém teria visto, à época. Sentiram o cheiro forte e também (informaram) o desaparecimento de duas pessoas. Não se sabe bem se uma mulher ou um homem. Fizemos alguns levantamentos preliminares e a história bateu. Confirmou-se a existência dessa versão”, revelou.  

Ainda segundo informações do delegado-adjunto, a polícia conta com o apoio da Administração Regional da Estrutural, que irá fornecer todo material para reformar o piso ao fim da investigação.
 
“Demos início à investigação no sentido de localizar eventualmente esse corpo. E a partir da localização da ossada, vamos tentar chegar em autoria e identificar essa vítima com DNA. A perícia também está aqui com o Corpo de Bombeiros, em um trabalho conjunto para confirmar se tem o corpo e saber as circunstâncias da morte, quem é a pessoa, quem matou. É um trabalho posterior”, informou  Luiz Gustavo.
 
Logo após o intervalo do almoço, os operários retornaram com as escavações. “Pode ser que esteja mais fundo, aí vão ver se tiram mais terra. Vamos tentar fazer o que for possível. Se, ao final, não se encontrar, fizemos o nosso trabalho. Se encontrarmos, a investigação procede”, finalizou o delegado.

As escavação foi encerrada por hoje mas retornará amanhã, com algumas limitações devido o risco de desabamento da estrutura.









Da redação Estrutural On-line
Fotos: Francisco Gelielçon

Nenhum comentário