Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Caçada ao "serial killer do DF", Lázaro Barbosa pode virar série de TV

Um representante da família já está mantendo contato com gigantes do streaming e também com dois canais da TV aberta “A caçada policial cine...

Um representante da família já está mantendo contato com gigantes do streaming e também com dois canais da TV aberta


“A caçada policial cinematográfica de Lázaro”, conforme foi destacado no Jornal El País, está prestes a ganhar um novo capítulo. O serial killer do DF que foi morto durante confronto com as forças de segurança, deve virar série de TV. Familiares de Lázaro Barbosa vão nomear um responsável para negociar direitos autorais, do programa que vai contar os bastidores da vida do criminoso que conseguiu parar o Brasil.
 
O representante da família de Lázaro já estaria na capital paulista mantendo contato com gigantes do streaming e também com dois canais da TV aberta. A dúvida é se a vida do assassino Lázaro Barbosa será bem recebida pelo público.

O criminoso
 
A saga de Lázaro Barbosa, 32 anos, teve início no dia 9 de junho, após ter sido registrado chacina no bairro Incra 9, em Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal. Uma mega operação que
contou com 270 policiais, 4 helicópteros, dezenas de viaturas, cães farejadores, drones com visão térmica, rádios especiais com alcance de 30 km e antenas amplificadores de sinal. As buscas duraram 20 dias devido ao conhecimento de Lázaro das matas da região, considerado “mateiro”, de acordo com o Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda.
 
Na ocasião, o Governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciou com exclusividade nas redes sociais a prisão do serial killer do DF. Minutos depois, a Polícia Civil de Goiás (PCGO) confirmou a morte.
 
Eufórico, Caiado anunciou a prisão e disse que “Goiás não é Disneylândia de bandido”. Foram 20 dias de caçada a Lázaro Barbosa. Após a divulgação do governador, integrantes da força-tarefa confirmaram a informação.
 
Lázaro acabou ficando encurralado em Águas Lindas de Goiás (GO), onde foi montado um grande cerco policial durante a madrugada. Uma série de eventos contribuíram para a prisão de Lázaro, uma delas foi a ajuda de sua ex-companheira que auxiliou nas buscas. O fugitivo ficou acuado no exato momento em que procurava ajuda pela ex-sogra. Sem ter como fugir, deu início a uma intensa troca de tiros.
 
Vale lembrar que a força-tarefa realizou a prisão de um fazendeiro, de 74 anos, e um caseiro, de 33, suspeitos de ajudar Lázaro a fugir do cerco policial. Após realização de audiência de custódia, o funcionário investigado recebeu liberdade provisória. Já a prisão do idoso foi mantida.
 
Durante depoimento, o chacareiro revelou que Lázaro dormiu na propriedade por cinco noites e que não havia denunciado antes por temer por sua vida e familiares.
 
O serial killer do DF chocou o país após invadir a propriedade de Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, e Cleonice Marques Andrade, de 43. Eles moravam com os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21,  e Carlos Eduardo Marques Vidal, de apenas 15 anos.
 
A suspeita é que Lázaro Barbosa tenha invadido a residência da família para roubá-los. Cleonice teria percebido a movimentação estranha e tentou manter contato com um familiar. Lázaro reagiu assassinando o marido e os filhos de Cleonice e fugiu com ela em cerca de 10 minutos.
 
Três dias depois do seu desaparecimento, o corpo de Cleonice foi localizado pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF) no Córrego da Coruja, localizado entre a BR-070 e a DF-180.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário