Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin
Banner-DFlash

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

“Vampiro do Itapoã” e mais dois são condenados por homicídio

Um dos criminosos é conhecido na região por matar animais para beber o sangue Eduardo de Araújo da Conceição, Francisco das Chagas Araújo da...

Um dos criminosos é conhecido na região por matar animais para beber o sangue


Eduardo de Araújo da Conceição, Francisco das Chagas Araújo da Conceição e Hilcimar Lopes da Silva foram condenados na última terça-feira (13). Os três foram julgados pelo assassinato de Heraldo José de Carvalho. Eles haviam sido denunciados pela Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri do Paranoá por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Com relação às condenações, Eduardo foi condenado por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e emprego de meio cruel) e ocultação de cadáver; Francisco, por homicídio duplamente qualificado; e Hilcimar, por homicídio qualificado (emprego de meio cruel) e ocultação de cadáver. As penas foram fixadas em 21 anos e 5 meses, 13 anos e 16 anos, respectivamente.

Eduardo é conhecido na região como “Vampiro do Itapoã” por matar animais para beber seu sangue. Há notícia de que ele e um adolescente que participou do crime teriam bebido o sangue da vítima. Após o homicídio, a polícia encontrou na casa dele vísceras e restos de animais.

O crime

O homicídio ocorreu em 11 de maio de 2019. Eduardo havia contratado Heraldo para a construção de uma cerca no lote em que morava no Itapoã. A vítima recebeu pelo trabalho duas pedras de crack, mas não executou o serviço. No dia do crime, Eduardo, junto com Francisco, Hilcimar e um adolescente, encontrou a vítima e cobrou pelo serviço. Heraldo respondeu que não poderia fazer naquele momento.

Eduardo então determinou que o adolescente matasse a vítima. O rapaz pegou uma barra de ferro e agrediu Heraldo na cabeça, com o auxílio de Francisco. Enquanto isso, Hilcimar gritava para que os dois terminassem o que haviam começado. Após o assassinato, Eduardo determinou que o jovem e Hilcimar escondessem o cadáver, que foi lançado em uma manilha de esgoto.

Nenhum comentário