Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Policiais civis podem entrar em greve no DF

A decisão vai ser tomada na tarde de hoje (14) e peritos criminais também podem aderir à paralisação; categoria reivindica por vacinação con...

A decisão vai ser tomada na tarde de hoje (14) e peritos criminais também podem aderir à paralisação; categoria reivindica por vacinação contra a covid-19


Está marcada para a tarde desta quarta-feira (14/4) uma assembleia do Sindicato dos Policiais do Distrito Federal (Sinpol-DF) para discutir sobre uma possível greve dos policiais civis e dos peritos criminais para os próximos dias. O motivo da paralisação é o alto índice de policiais que tem morrido em decorrência da covid-19. Como trata-se de serviço essencial, as forças de segurança não paralisaram suas atividades durante a pandemia, o que tem gerado na contaminação de agentes e, em casos mais sérios, e levado a óbito.

“O sindicato reitera que os policiais civis não pararam de trabalhar um dia sequer durante a pandemia e estão diariamente sob alto risco de contaminação, já que não é possível fazer Segurança Pública por teletrabalho”, se posiciona o Sinpol-DF em nota.

Só nesta final de semana, dois policiais civis do DF morreram em decorrência de covid-19, segundo o sindicato. Até o momento, no número de contaminados, de acordo com a Polícia Civil, desde o início da pandemia, é de 695 servidores, sendo que, desses, três haviam morrido até sexta-feira (9).

A Secretaria de Saúde local começou, na semana passada, a vacinação dos agentes de segurança pública e, no caso dos policiais, também estão sendo destinadas as xepas (sobra de vacinas) para aqueles agentes que estão nos postos de vacinação no final do dia, quando geralmente sobram vacinas.

Mas segundo o diretor do Sinpol-DF, a vacinação tem ocorrido num ritmo muito lento e não tem atendido a demanda da corporação.

“Quem está no expediente e realiza as investigações ainda não foi vacinado. As doses que já chegaram são insuficientes. Estamos com problemas nos locais das doses excedentes onde os policiais civis estão sendo preteridos. Nosso desejo é que encerre logo a vacinação dos policiais antes de iniciar outras categorias", disse o diretor do Sinpol, Alex Galvão, à imprensa local.

Nenhum comentário