Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Instituto Reciclando Sons participa de produção musical com a Fundação Brasil Meu Amor

O clipe deve ser lançado no aniversário de Brasília Foto: Salatiel Nascimento O  Instituto Reciclando Sons (IRS)  foi convidado para partici...

O clipe deve ser lançado no aniversário de Brasília

Foto: Salatiel Nascimento

Instituto Reciclando Sons (IRS) foi convidado para participar do clipe da música "Sal da Terra", de Beto Guedes, uma parceria Sociocultural com a Fundação Brasil Meu Amor (FBMA). A cofundadora da FBMA e intérprete, Gláucia Nasser, explica que o vídeo clip faz parte do projeto “Isso sim é o Brasil”, que tem como objetivo o de promover o patrimônio cultural brasileiro, gerar nas diversas comunidades o sentimento de pertencimento e mostrar ao Brasil sua beleza e riqueza cultural. O clipe deve ser lançado no aniversário de Brasília. -
  
A captação das imagens para o clipe, aconteceram nos dias 3 e 4 de abril, na Cidade Estrutural e nos cartões postais de Brasília. O processo de captação foi realizado com todos os cuidados de saúde como o uso de máscaras, uso de álcool gel, além do distanciamento. -

Na Estrutural, os cantores gravaram a coreografia da música no Parque Ecológico, área próxima de onde funcionava o antigo lixão da cidade.   -
  
Pedro Henrique, violinista e monitor do Instituto, relatou que foi uma experiência bem diferente ver os olhares curiosos dos moradores: "Eu nunca tinha gravado em uma área tão carente, as pessoas passando e olhando para nós. Algumas até pegaram um banquinho para ficarem sentadas, acompanhando as gravações. Achei muito interessante". -

No Plano Piloto, os monumentos que serviram de cenário para as gravações da regência e os instrumentistas foram a Catedral, a Esplanada dos Ministérios, o Monumento dos Candangos, a Praça dos Três Poderes e a Ponte JK.   -

Lorrane de Jesus, 9 anos, é aluna de canto coral, que participou da gravação. Ela conta que se sentiu uma verdadeira artista e que está ansiosa para mostrar para os seus pais: "Gosto muito de aparecer em vídeos. Eu me sinto muito orgulhosa de mim por participar. Meus pais vão achar muito legal quando me verem no vídeo". -

Andressa Nicoly, 16 anos, falou da dinâmica das gravações e se mostrou bastante empolgada para ver o resultado: "Apesar de estarmos vivendo uma pandemia, achei muito legal fazer o que gosto. A professora Rejane tem um jeito muito bom de se expressar, que acaba contagiando a gente. Acredito que o resultado vai ser fenomenal", completou. -
  
O arranjo da música "Sal da Terra" é do arranjador e compositor maestro da orquestra popular brasileira da FBMA Paulo Dáfilin. Segundo ele, "Fazer parte de um trabalho que une a Fundação Brasil meu Amor e o Reciclando Sons é um privilégio. O arranjo foi pensado para vestir a canção, que é linda. Todas as notas foram pensadas nesse intuito. O projeto foi feito com muito carinho e muita união entre as pessoas nele envolvidas."

A transcrição da partitura da música para os cantores e instrumentistas do Reciclando Sons, ficou por conta do educador e arranjador do Instituto, Bruno Araújo. Ele considerou que o arranjo do Paulinho “foi muito autêntico. É como se pensasse em cada instrumento de forma bem leve. Foi muito fácil trabalhar com ele”. [Bruno Araújo] 


Veja vídeo do Making OF das gravações no nosso canal do YouTube:

Fundação Brasil Meu Amor
  
A Fundação Brasil Meu Amor tem um trabalho de excelência no Brasil na promoção da Cultura brasileira e na promoção de Brasília, que foi eleita na convenção de 1972, pela Unesco como Patrimônio Mundial. -

"A Fundação acredita que não existem talentos pequenos ou grandes em si. Existe apenas a energia produzida pelo talento, que é colocada a serviço dos outros, de uma sociedade, nação ou pátria. Por isso a Fundação associa talentos - artistas que trabalham em prol do aperfeiçoamento e disseminação da arte brasileira - ao Instituto Reciclando Sons e aos talentos despertados e descobertos por ele, para celebrar o aniversário de Brasília, a capital da esperança, da nova civilização e, nada melhor para representar a esperança do que a arte feita por extremos que se unem em uma causa comum - o amor pelo Brasil." [Gláucia Nasser] -
  
Segundo Rejane Pacheco, fundadora do Instituto Reciclando Sons, a parceria vem agregar muito valor ao trabalho do Instituto: "É uma parceria muito linda porque envolve muita gente com a responsabilidade social. E a missão do Reciclando Sons é divulgar a socioeducação nas regiões vulneráveis do Distrito Federal". -

Rejane ressaltou ainda a alegria de participar da produção: "Estou muito feliz com a produção, com a parceria e com o envolvimento de todos que estão fazendo parte', conclui".
  
Felipe Holzhacker Alves, Diretor Geral da Fundação Brasil meu Amor completa dizendo que "A Fundação trabalha para que juntos possamos recriar a realidade, fazer um novo começo, cuidar do Brasil e dos brasileiros. Esse vídeo clip, em parceria com o Instituto  Reciclando Sons, celebra o aniversário de Brasília e expressa um Brasil mais solidário, na certeza de que o patrimônio cultural é um elo essencial que nos une como um só povo, uma só raiz, uma só nação".

Nenhum comentário