HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin
Banner-DFlash

Últimas notícias

latest
Banner-armaz-m-dos-m-veis

GDF deve começar vacinação dos servidores da segurança pública na próxima semana

A informação foi repassada à imprensa local e, se coloca em prática, vai atender os policiais militares, civis, bombeiros e outros; o DF tem...

A informação foi repassada à imprensa local e, se coloca em prática, vai atender os policiais militares, civis, bombeiros e outros; o DF tem 17 mil funcionários públicos nesta categoria  


Ainda não há uma confirmação oficial, mas a imprensa local já dá como certo a introdução dos profissionais da segurança pública, como bombeiros e policiais civis e militares, na lista do público-alvo a ser vacinado contra a covid-19 nesta primeira fase. O Distrito Federal atualmente tem 17 mil funcionários públicos que atuam na segurança, mas o governo também estudo vacinar os agentes funerários, servidores da área social, do IML e auditores da DF Legal.

Em entrevista ao portal Metrópoles, o delegado-geral da Polícia Civil do DF, Robson Cândido, disse que o governo local garantiu a vacinação do segmento nos próximos dias. “O GDF se comprometeu a nos incluir na próxima rodada de grupos prioritários, o que está previsto para ocorrer a partir da semana que vem. Tenho certeza de que este compromisso vai ser cumprido e, por isso, já nos organizamos internamente para definirmos as prioridades dentro da prioridade”, salientou Cândido.

Ouro que também garantiu esta informação foi o deputado distrital Hermeto Neto (MDB) que, em entrevista à imprensa, afirmou ter conversado com o governador Ibaneis Rocha (MDB) que confirmou a possibilidade de colocar os profissionais da segurança pública como prioritários.

“Com muito diálogo, entendimento e mostrando ao governo a importância desse reconhecimento dos valorosos profissionais de segurança, as vacinas terão início na próxima semana”, afirmou o distrital. 
A incidência maior de casos acontece na Polícia Militar, onde, segundo a corporação, em dados divulgados no dia 16 de março, cerca de 16 militares da ativa já morreram em decorrência da covid-19. Ainda segundo a PM, outros 89 policiais estavam afastados das atividades na ocasião justamente por apresentarem resultado positivo para a doença e outros 1.586 se recuperaram. 

Por redação Estrutural on-line

Nenhum comentário