Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Vídeo: mulher é sequestrada na Asa Sul e abandonada em Unaí (MG)

Mulher estacionou na 411 sul, quadra onde mora, e, quando estava fechando a porta traseira do carro e foi abordada por três homens


Reprodução

Uma idosa de 61 anos foi sequestrada na Asa Sul e levada pelos autores do crime até Unaí (MG). O caso ocorreu na noite de terça-feira (1º/11).

Segundo o depoimento da vítima, ela havia estacionado na 411 sul, quadra onde mora, e, quando estava fechando a porta traseira do carro, foi abordada por três homens. Eles a empurraram para dentro do veículo e saíram em alta velocidade.

“Eles me deitaram no assoalho e ficaram com o pé no meu pescoço, e amarram um pano na minha cara, para eu não ver, e ainda me enforcavam”, contou aos policiais.

Veja o momento em que o sequestro ocorreu:


A idosa disse que os homens pediam dinheiro, mas, ela respondia que não tinha. “Eles pegaram meu relógio”. Ainda de acordo com o depoimento, os homens a largaram em um matagal que ficaria perto de Unaí. Ela andou até a pista e conseguiu ajuda de uma ambulância e de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Apreensão

Os autores do crime são três adolescentes, de 16 e 17 anos. Eles foram apreendidos em São Sebastião pela Polícia Militar do DF (PMDF). Segundo relatos dos policiais, eles foram abordados por apresentarem atitude suspeita.

O veículo da vítima estava com eles e, quando os agentes checaram as informações do carro, encontraram o boletim de ocorrência relacionado ao roubo.

Os adolescentes foram conduzidos à Delegacia da Criança e do Adolescente I (DCA I), onde a vítima os reconheceu como sendo os autores do sequestro. O relógio da idosa também foi encontrado com um deles.

Todos foram ouvidos e assinaram um termo de declaração. Os infratores seguem apreendidos, uma vez que a polícia não conseguiu contato com os responsáveis pelos jovens.

Segundo o sobrinho da vítima, Joao Gilberto Britto, 23, ela está em casa e aliviada por não ter ocorrido algo pior. “Está feliz por n ter acontecido algo pior mas muito assustada ainda. E com dores no corpo”, disse.

Por Carlos Carone, Samara Schwingel e Mirelle Pinheiro - Metrópoles

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.