Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Três indivíduos investigados por assassinato em Brazlândia, morreram após trocar tiros com a PMGO depois de cometerem outros crimes

José Geraldo Martins, vítima que foi assassinado dentro de seu caminhão / Reprodução PCDF

Três homens que estavam sendo investigados por um assassinato que ocorreu em Brazlândia, no dia 26 de outubro, morreram após trocar tiros com a Polícia Militar do Goiás (PMGO). Segundo informação da polícia, o confronto iniciou depois que um casal denunciou ter sido vítima de roubo e estupro em um município de Catalão - GO.

Após o assassinato de José Geraldo Martins, 53 anos, os três fugiram para o Goiás. De acordo com as investigações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), eles moravam com a vítima em uma casa da fazenda onde Geraldo trabalhava, no município de Girassol - GO.

Segundo o delegado da 18ª DP, Marcelo Rooney, os policiais tentaram localiza-los no dia do crime, mas não conseguiram devido o proprietário e nem os funcionários da fazenda terem informações sobre eles.

“Conseguimos fotografias deles, que foram mostradas para outros funcionários da fazenda. Eles reconheceram os três homens e confirmaram que eram eles que estavam com a vítima”, disse Rooney.

Ainda segundo o delegado-chefe da 18ª DP, um dos suspeitos sujo de sangue foi até Samambaia, casa de sua esposa, e admitiu que eles mataram Geraldo, devido ter se recusado transferir dinheiro para eles. “Eles mataram a vítima e chegaram à casa da mulher ainda sujos de sangue. No local, eles admitiram ter sido os responsáveis pelo crime”, conta o delegado.

Após a fuga do trio para o município de Catalão seis dias após o assassinato de Geraldo, eles cometeram outro crime. Roubo, que sucedeu para estupro de uma mulher. Devido a esta ocorrência, eles foram localizados pela PMGO onde trocaram tiros e acabaram morrendo.

Por Francisco Gelielçon

Reprodução autorizada somente com os créditos do jornalista, site e o link da matéria.

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.