Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Polícia prende namorada de brasileiro que tentou matar Kirchner

Polícia usou dados de geolocalização e câmeras em locais públicos para encontrar Brena Uliarte, que é suspeita de participar do atentado


Reprodução/YouTube

A juíza que cuida do atentado à vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, decretou a prisão de Brenda Uliarte, namorada de Fernando Andrés Sabag Montiel. O brasileiro tentou matar a política na noite de quinta-feira (1º/9). A prisão de Uliarte aconteceu na noite de domingo (4/9).

María Eugenia Capuchetti, juíza responsável pelo caso, analisou testemunhos de um amigo de Montiel, além de mensagens conseguidas em um celular do acusado, além de câmeras do local do crime, no bairro da Recoleta. Assim, chegou à conclusão que o brasileiro não agiu sozinho e esteve com a namorada pouco antes da tentativa de assassinato.

Âmbar, apelido da mulher, estava em uma estação de trem em Palermo, quando foi presa.

A Polícia Federal do país usou dados de geolocalização dos telefones de Sabag Montiel e suas comunicações com Uliarte, de 23 anos. A jovem chegou a dar entrevistas e a postar mensagens em suas redes sociais. Disse à TV Telefe, por exemplo, que viu pela última vez o namorado 48 horas antes do crime, o que a Justiça chegou à conclusão que era mentira: eles haviam se visto na própria quinta-feira.

“A imagem é de uma pessoa legal que faz piadas, carinhosa, não imaginávamos que ele pudesse fazer algo assim”, afirmou Uliarte na entrevista, destacando que os dois conviviam há um mês e não sabia da arma de Montiel, assim como das 100 balas que ele tinha em casa. Uliarte e Montiel também seriam sócios em um negócio de algodão doce.

O crime

A pistola Bersa calibre 32, de fabricação argentina, usada no atentado contra a vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, tinha cinco balas e foi acionada duas vezes, segundo fontes da Polícia Federal do país. As autoridades prenderam o brasileiro Fernando Andrés Sabag Montiel como acusado pelo crime e recuperaram a arma.

De acordo com o jornal La Nación, fontes da Polícia Federal afirmaram que o armamento estava pronto para disparar, com o carregador cheio. A numeração estava parcialmente apagada. A arma apreendida na Recoleta, bairro onde ocorreu o atentado, teria sido acionada duas vezes, mas o projétil não saiu.

O homem que tentou atirar na vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na noite desta quinta-feira (1º/9), foi identificado como sendo brasileiro. Fernando Andrés Sabag Montiel tem 35 anos e, de acordo com Aníbal Fernández, ministro de Segurança argentino, possui registro para trabalhar como motorista de aplicativo.

Por Leonardo Meireles - Metrópoles

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.