Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

REELEIÇÃO: Programas sociais estão entre os pontos fortes do governo Ibaneis


Em entrevista à TV Record, na tarde desta quinta-feira (11), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), fez um balanço dos seus três anos e oito meses de gestão. Ações, obras e criação e ampliação de programas sociais, como os cartões prato cheio e vale gás, foram alguns dos avanços citados pelo candidato à reeleição. 

Sobre o trabalho social, o governador destacou que o atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), praticamente, quadruplicou. No governo anterior, o atendimento nos Cras e nos Creas chegava perto das 150 mil pessoas. 

Hoje, o GDF atende cerca de 500 mil famílias.  “Isso tudo fruto da dificuldade que enfrentamos durante a pandemia, mas também pela expansão dos serviços públicos que fizemos na área da assistência social", explicou.

Para atender a grande demanda nos Cras, o GDF contratou novos profissionais e ampliou a carga horária de servidores.

“Muito tem sido feito. Há muito tempo não se faziam contratações de servidores efetivos na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), e em nosso governo foram mais de mil contratações. Pegamos a carga horária de 30h e colocamos em 40h, e melhoramos o atendimento em parceria do Corpo de Bombeiros”, destacou Ibaneis. 

O governador disse que o programa cartão creche atende atualmente 20 mil crianças no DF. “Geramos 15 mil vagas em creches no nosso mandato. Reduzimos de 23 para 15 mil pessoas, e são 15 mil porque, com a pandemia, muitas famílias procuraram a rede pública para matricular seus filhos”, declarou Ibaneis. 

Ibaneis disse ainda que o GDF vai ampliar o atendimento nos restaurantes comunitários aos domingos e servir janta nas 14 unidades, que já ofertam almoço a R$ 1 e café da manhã a R$ 0,50. 

"Quero levar também essa refeição aos domingos, e a proposta do segundo mandato é que tenha alimentação saudável também aos domingos", disse.

Saúde

O governador considerou que houve um grande avanço na área da saúde no DF, mesmo na pandemia, e citou a parceria com hospitais particulares. 

“Tivemos que virar o relógio para atender os pacientes da covid-19, mas ontem mesmo publicamos edital para chamar a rede privada para tirar a fila dos nossos hospitais. Faremos um mutirão para equalizar essa situação que existe na saúde”, afirmou. 

Para diminuir as filas de espera, Ibaneis projetou a construção de mais hospitais nas cidades do Guará, Recanto das Emas e em São Sebastião. E afirmou que a pasta vai contratar mais profissionais. "Temos que avançar. Chegou a hora do relógio da saúde rodar com mais velocidade."

O Hospital do Câncer Jofran Frejat, que está em construção, terá 200 leitos e será o “grande centro de referência para atender a população”. 

Em relação à mobilidade urbana, o candidato disse que deve concluir o corredor Eixo-Oeste para ônibus, entre o Sol Nascente e a área central do Plano Piloto. Ele mencionou a implantação do BRT Norte, para ligar as regiões de Planaltina e de Sobradinho a região Central da capital.

No Entorno, Ibaneis disse vai fazer parceria com os prefeitos goianos para melhorar a integração do transporte público da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride). “Essa proposta trata de corredores de ônibus, principalmente no que diz respeito a Águas Lindas e Valparaíso. Precisamos avançar, trazendo esses passageiros para dentro do BRT e dar suporte maior a todas essas famílias que vêm ao DF para trabalhar e retornam à noite para suas residências”, completou.

Empregos

Quanto a emprego e geração de renda, Ibaneis falou de investimentos em tecnologia e logística como estratégia para fomentar o mercado de trabalho. "A gente tem que olhar a questão da logística pelo lado do emprego e comemorar os números do desemprego. Em 2019, tínhamos 330 mil desempregados no DF. Hoje, está em torno de 250 mil, que ainda é bom, mas ainda é muito. Precisamos investir na questão da renda e emprego", afirmou. 

Ibaneis Rocha considera que ainda há muito a ser feito, mas fez uma avaliação positiva do seu governo. 

“Tivemos a maior crise da história do país e só com a vacinação é que estamos conseguindo sair da crise como um todo. Esperamos continuar avançando na nossa cidade. Temos projetos, força de trabalho e equipe capaz de trabalhar pela cidade, e é assim que vamos fazer”, concluiu.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.