Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Recado em carteira de escola do DF marca massacre para esta quarta

Curta, a frase dizia, apenas, que um massacre estaria marcado para ocorrer nas dependências do Centro de Ensino Médio 01, no Gama



O recado escrito com um pincel permanente no encosto da carteira acomodada em uma das salas do Centro de Ensino Médio 01, no Gama, deixou pais e alunos em pânico. Curta, a frase dizia apenas que um massacre estaria marcado para ocorrer nas dependências da instituição de ensino nesta quarta-feira (20/4).

Funcionários da limpeza foram os primeiros a identificar o que estava escrito na parte de trás da cadeira logo no início da manhã de terça (19). Serventes tentaram, sem sucesso, apagar os dizeres com água e sabão. A notícia se espalhou pela escola e chegou aos grupos de pais no WhatsApp.

Familiares ficaram assustados com a hipótese de ocorrer algum incidente grave na escola. “Sempre estamos acompanhando notícias de operações policiais que prendem estudantes que planejavam massacres em escolas que estudavam. É preciso que as autoridades tomem conhecimento e tentem localizar quem escreveu essa ameaça”, disse a irmã de uma aluna que estuda no CEM 01.

Reforço policial

Preocupado com os efeitos que a ameaça pode provocar, o diretor da escola, Macário dos Santos Neto, explicou à coluna as medidas de segurança que foram adotadas. “Em primeiro lugar, não existem câmeras no interior das salas, pois é uma escola imensa, com cerca de 2,4 mil alunos. Não conseguimos descobrir quem foi o autor da ameaça”, disse.

Em um segundo momento, o diretor explicou que a Polícia Militar foi acionada para reforçar a segurança no perímetro escolar e manter equipes próximas para chegar com rapidez caso a PMDF seja acionada. “Não descartamos a hipótese de algum aluno ter deixado esse recado para evitar a realização do estudo dirigido, programado para essa quarta. Mesmo assim vamos manter o cronograma escolar sem deixar de lado toda a segurança necessária para que as aulas ocorram com tranquilidade”, explicou Macário.

Por Carlos Carone e Mirelle Pinheiro do Metrópoles

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.