Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

GDF e ONU assinam acordo em prol de mulheres

Projeto executado pela Secretaria da Mulher prevê ações para promoção e empoderamento feminino e combate à violência de gênero O Fundo de Po...

Projeto executado pela Secretaria da Mulher prevê ações para promoção e empoderamento feminino e combate à violência de gênero



O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), das Nações Unidas, juntamente com a Secretaria da Mulher do Distrito Federal, assinaram um acordo de cooperação técnica, cujo principal objetivo é implementar e fortalecer as políticas públicas voltadas para a temática feminina.

O projeto Promoção da Equidade de Gênero e Zero Violência Contra Mulheres e Meninas no Distrito Federal, firmado nesta segunda-feira (3), tem duração de 24 meses e a meta de desenvolver ações que promovam os direitos e a saúde feminina, além de combater todas as formas de violência de gênero.

Serão elaboradas estratégias e metodologias para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos na Agenda 2030 da ONU, em especial o 5, que defende a igualdade de gênero.

“Esta importante parceria vai contribuir para o fortalecimento das ações institucionais do Governo do Distrito Federal (GDF) para ampliar as políticas públicas que garantam a promoção dos direitos femininos e o enfrentamento de todos os tipos de violência contra mulheres e meninas, além da inclusão das mulheres no processo de desenvolvimento social, econômico, político e cultural do país”, diz a secretária da Mulher, Ericka Filippelli.

A expectativa, ao final do projeto, é de que sejam implementadas ações intersetoriais na agenda de políticas públicas, voltadas às mulheres do DF, de modo que as necessidades, os direitos e as expectativas desse público sejam efetivamente incorporados às políticas do GDF.

“A parceria com o GDF permitirá que seja feito um amplo diagnóstico das estratégias necessárias para fortalecer a rede de proteção às mulheres e meninas da região, principalmente aquelas em situação de maior vulnerabilidade. Isso vai possibilitar que sejam desenvolvidas ações de enfrentamento direto à violência baseada em gênero, como a elaboração de novas políticas para as mulheres e a inserção no mercado de trabalho”, reforça Astrid Bant, representante do Fundo de População das Nações Unidas no Brasil.

Ao longo dos meses do projeto, serão feitos mapeamentos e diagnósticos sobre a rede de promoção e proteção das mulheres do DF, identificando, entre outros, as principais causas da violência e do ciclo de pobreza e vulnerabilidade às quais as mulheres possam estar submetidas.

Também serão realizadas capacitações para preparar os agentes públicos e a sociedade civil a estarem aptos a contribuir para a redução das desigualdades entre homens e mulheres, bem como a atuação em conjunto para a promoção da saúde física e mental da mulher, para o incentivo à autonomia feminina e para a prevenção e o enfrentamento à violência de gênero.

Ainda serão implementadas novas estratégias para a promoção da saúde da mulher do DF e elaborados cadernos temáticos para facilitar o acesso à informação e para divulgar, entre as comunidades, os serviços disponíveis da rede de proteção das mulheres na capital federal.

Envolver toda a sociedade e os atores que participam da execução de políticas públicas dirigidas às mulheres neste processo de estudo e de análise do cenário das necessidades específicas desde público é uma forma de garantir a sustentabilidade e a perpetuação dos resultados alcançados durante o projeto.

Com informações do Jornal de Brasília

Nenhum comentário