Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Vídeo: na véspera de Natal, cometa Leonard risca o céu de Brasília

Graças ao céu limpo, astrofotógrafo conseguiu registrar o brilhante objeto celeste inclusive durante a passagem de um avião Durante a noite ...

Graças ao céu limpo, astrofotógrafo conseguiu registrar o brilhante objeto celeste inclusive durante a passagem de um avião



Durante a noite dessa sexta-feira (24/12), véspera do Natal, o cometa C/2021 A1 (Leonard) pode ser visto no céu do Distrito Federal. O astrofotógrafo Leo Caldas registrou as imagens com fotos e vídeo.

Pelo perfil no Instagram, fotografiaeastronomia, Caldas comemorou o flagrante. “É um presente na noite de Natal!!! Finalmente o céu limpou em Brasília e eu consegui registrar o belo cometa C/2021 A1 (Leonard)”, pontuou.

Para fazer o registro, por voltas das 20h30, Caldas tirou 150 fotos e na sequência empregou a técnica de empilhamento para compor a imagem.

Logo na sequência, percebeu a aproximação de um avião. Decidiu então filmar. E imagem também ficou nítida. A aeronave “passou sobre a cauda” do cometa.

No céu

Segundo o astrofotógrafo, o cometa estava bem baixo no horizonte e a poluição luminosa atrapalhou. Mas o céu aberto foi providencial. Caldas espera fazer novos registros de C/2021 A1 nos próximos dias.

“Não estamos falando da passagem do cometa. A orbita dos cometas parece com a dos planetas. A cada dia se move no céu, mas é pouco. Consegui fazer a visualização, registrar, fotografar. Ele já está lá e vai estar de novo”, contou.

Veja o cometa:


O Leonard foi descoberto em janeiro de 2021. Cada cometa viaja por uma órbita diferente em volta do Sol. Algumas delas são mais curtas, enquanto outras mais longas. No caso do C/2021 A1 ela é de 80 mil anos.

Brilho celeste

“Mas agora ele está ficando cada vez mais brilhante, porque está se aproximando mais do Sol. No começo de janeiro 2022, chegará ao periélio, o ponto mais próximo”, explicou Caldas

Além do espetáculo visual, esse tipo de observação é importante para a segurança do planeta. O registro pode flagrar um astro em rota de colisão com a Terra. E esta informação é crucial para a definição de contramedidas.

Caldas é professor da Secretaria de Educação e vive em Águas Claras, de onde, inclusive, fez as flagrantes. Desde a infância ama a astronomia e começou a registrar imagens de objetos celestes há aproximadamente 10 anos.

Veja a postagem do fotógrafo:


Por Francisco Dutra -  Metrópoles

Nenhum comentário