Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

OPERAÇÃO CLANDESTINUS: Polícia Civil realiza prisão de 19 estudantes que fraudaram entrada em cursos de medicina

Os suspeitos devem responder pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa e perigo à vida

 

Uma operação deflagrada nesta quarta-feira (27), resultou na prisão de 19 suspeitos de fraude no ingresso de faculdades de medicina. De acordo com informações da Polícia Civil, foram cumpridos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão nos municípios de Goianésia e Formosa, no estado de Goiás, e em Barreiras, na Bahia.
 
A operação batizada como Clandestinus foi motivada após uma denúncia formalizada pela Universidade de Rio Verde, do sudoeste de Goiás. De acordo com as investigações ao longo desses cinco meses, os falsos estudantes de medicina se matricularam nos cursos superiores por intermédio de transferência externa, isto é, de uma faculdade para outra, utilizando documentos fraudados. Já foram confirmadas irregularidades em oito instituições de ensino superior de medicina no Brasil. Ainda de acordo com a polícia, cada estudante envolvido pagou entre R$ 40 mil e R$ 50 mil por documento.
 
O delegado da Polícia Civil, Danilo Fabiano Carvalho, responsável pelo caso, revelou que parte dos falsos estudantes presos cursava medicina no Paraguai, outros nunca tinham sentado em uma cadeira de universidade. Quatro suspeitos são da mesma família: uma mulher, seus dois filhos e o irmão. "Quatro casais também estão envolvidos. Era uma forma que eles usavam para conseguir descontos na universidade por conta da questão de parentesco. Outros conseguiram, inclusive, bolsa de estudos custeada pelo erário", revelou o delegado.
 
A polícia quer agora prender o autor pelas falsificações, com intuito também de identificar outros alunos que tenham se beneficiado de métodos ilícitos para ingressar em faculdades.
 
Os suspeitos devem responder pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa e perigo à vida ou saúde de outrem. Os falsos estudantes podem também ser responsabilizados pelos valores beneficiados por meio das bolsas de estudo. Por meio de nota, a Universidade de Rio Verde informou que já está tomando todas as providências para expulsar todos aqueles envolvidos em fraude durante a matrícula.


Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.