Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Governador Ibaneis Rocha acredita na pacificação do país, para resolver a crise institucional

“Precisamos de normalidade institucional para cuidar do que realmente importa", ressaltou o governador Um encontro entre o  governador ...

“Precisamos de normalidade institucional para cuidar do que realmente importa", ressaltou o governador


Um encontro entre o  governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) e o  ex-presidente da República Michel Temer (MDB), nesta quinta-feira (9), para discutir a crise institucional. Essa conversa aconteceu no mesmo dia de um almoço entre Temer e Bolsonaro que resultou na divulgação de uma “Declaração à Nação”, com o intuito de pacificar as instituições.
 
Durante entrevista ao portal de notícias R7, Ibaneis Rocha afirmou que teve uma visita de cortesia do colega de partido. Na ocasião, Temer revelou os motivos da sua viagem para Brasília e da sua missão de acalmar os ânimos nesse momento de crise.
 
"Precisamos torcer pela pacificação para que assim o país avance nas pautas prioritárias, para que o mercado financeiro se acalme, para que o dólar abaixe. Precisamos de normalidade institucional para cuidar do que realmente importa", afirmou o governador.
 
Vale destacar que os principais palcos dos discursos do Presidente Bolsonaro, no feriado de 7 de setembro, onde subiu o tom contra ministros do Supremo Tribunal Federal e o ministro Alexandre de Moraes, ocorreram no Distrito Federal, governado por Ibaneis Rocha e São Paulo, de João Dória.
 
Os apoiadores do Presidente Bolsonaro se concentraram um dia antes das manifestações e na ocasião furaram o bloqueio montado pela Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios.
 
Apesar da grande concentração no feriado de 7 de setembro, não foi registrado nenhuma ocorrência com gravidade. Apenas alguns caminhoneiros permanecem nas imediações apesar do fim da manifestação.
 
 
Após uma conversa com o ex-presidente Michel Temer, Bolsonaro divulgou uma declaração à nação em que muda o tom das suas declarações realizadas durante as manifestações feitas no feriado de 7 de setembro. Em nota, ele destacou que não teve a intenção de agredir "quaisquer dos poderes" e que as palavras, "por vezes contundentes, acontecem no calor do momento e das discussões que sempre visam o bem comum". Bolsonaro afirmou ainda que sempre esteve "disposto a manter diálogo permanente com os demais poderes".

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário