Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Ex-amante cria 'fake' para matar atual amante de mulher casada em SP: 'Não adianta correr'

Caso foi investigado e esclarecido pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro, município onde ocorreu o crime. Suspeito confes...

Caso foi investigado e esclarecido pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro, município onde ocorreu o crime. Suspeito confessou homicídio à polícia


Um homem de 44 anos foi preso por ser suspeito de matar um jardineiro em Registro, no interior de São Paulo. Segundo a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o crime ocorreu por ciúmes de uma mulher. Ela era ex-amante do autor do crime e se relacionava atualmente com o jardineiro, além de ser casada. Após ser preso, o suspeito confessou que cometeu o crime.

O crime contra o jardineiro aconteceu dia 2 de setembro, por volta de 7h20, na Rua Vinte e Dois, no bairro Jardim Paulistano. Naquela ocasião, a vítima foi atingida por disparos de arma de fogo na porta de casa, quando saía para trabalhar, vindo a óbito.

A equipe da DIG de Registro realizava investigações desde então e conseguiu identificar o suspeito, representado pela expedição de mandado de prisão temporária e busca e apreensão domiciliar. Após o pedido ser deferido pelo juiz, os policiais civis compareceram à residência do suspeito, realizando a prisão do homem.

O delegado responsável pela DIG, Marcelo Freitas, explicou que a equipe verificou que no dia 1º de agosto, cerca de um mês antes do homicídio, a vítima havia sido roubada. Os policiais também identificaram que, antes desse roubo, por meio de uma rede social, o jardineiro havia conhecido uma mulher que se apresentava como "Jessica", sem saber que se tratava na verdade de um perfil fake.

Conforme explica a autoridade policial, por trás desse perfil estava o suspeito do homicídio, que havia recebido a notícia de que o jardineiro era o atual amante da mulher com quem ele também já se relacionou. Essa mulher é casada com um outro homem. O investigado não estava mais se relacionando com a pivô do homicídio desde janeiro deste ano, e teria ficado com ciúmes do atual amante dela.

"O perfil fake, que fingia ser Jessica, uma mulher que não existe, marcou um encontro com a vítima. Ao chegar no endereço, a vítima foi assaltada por um criminoso [mesmo homem que foi preso pelo homicídio], que com arma de fogo, apenas roubou o celular dele e pediu a senha. O investigado fez isso porque queria ter acesso no celular do jardineiro às conversas que ele tinha com a mulher da qual ele [suspeito] já foi amante, para confirmar se os dois estavam juntos", diz.

Segundo o delegado, no dia seguinte ao roubo do celular, após o investigado conseguir ter acesso ao conteúdo do aparelho telefônico e confirmar que o jardineiro era realmente o atual amante da mulher com a qual já se relacionou, o suspeito passou a ameaçá-lo por meio de ligações e mensagens enviadas ao celular do filho da vítima - de quem pegou o número no aparelho telefônico que roubou do jardineiro.
Ex-amante é preso suspeito de matar atual amante de mulher com quem se relacionava em Registro, SP — Foto: Reprodução

"Investigando os crimes identificamos que o roubo e o homicídio tinham ligação, fizemos um trabalho de inteligência e chegamos ao investigado", explica a autoridade policial. Conforme informado pela polícia, a mulher que teria sido o pivô do homicídio, confirmou na delegacia essas informações da relação extraconjugal que teve com o investigado e que mantinha com a vítima.

Tentativa de fuga

De acordo com a polícia, o investigado tentou fugir, pulando o muro e invadindo a residência dos seus vizinhos, mas os investigadores conseguiram detê-lo. Ele foi conduzido à delegacia, onde, segundo a polícia, confessou todo o crime e que teria sido motivado pelo ciúmes.

O suspeito responderá por homicídio duplamente qualificado, praticado por motivo fútil e por meio de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Além disso, responderá por violação de domicílio, por invadir a casa dos vizinhos no momento da tentativa de fuga.

Em sua residência foi apreendido um simulacro de arma de fogo, quatro aparelhos de telefone celular, vários chips de telefonia móveis, as vestimentas e o veículo que foi utilizado no dia do crime. O material foi encaminhado para análise da perícia e o homem foi encaminhado a cadeia, onde permanece preso.

Polícia apreendeu simulacro de arma de fogo, 4 aparelhos de telefone celular, vestimentas e o veículo que foi utilizado no dia do crime — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Carro utilizado pelo suspeito também foi apreendido pela polícia em Registro, SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil


Por Santos | G1

Nenhum comentário