Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

THE UNHEARD LET IT BE: NOVO CLÁSSICO EXPANDIDO DOS BEATLES É DIVULGADO

A NOVA CAIXA DE EDIÇÃO ESPECIAL LANÇARÁ UMA NOVA LUZ SOBRE A OBRA-PRIMA INCOMPREENDIDA DOS BEATLES De todos os álbuns clássicos dos Beatles,...

A NOVA CAIXA DE EDIÇÃO ESPECIAL LANÇARÁ UMA NOVA LUZ SOBRE A OBRA-PRIMA INCOMPREENDIDA DOS BEATLES


De todos os álbuns clássicos dos Beatles, Let It Be é o que tem a melhor reputação. As pessoas estão acostumadas a ouvi-lo como um álbum de término. O que eles começaram como um renascimento de volta ao básico, até se tornar sua lápide. A trilha sonora de um filme que chegou em maio de 1970, quando a banda estava em dividida . Aquele que Phil Spector assumiu. Mas essa nunca foi toda a história. Este também é o álbum com clássicos como "Let It Be", "Across the Universe", "Get Back" e "Two of Us”.

Esse é o mistério fascinante por trás de Let It Be e está prestes a se tornar mais fascinante. Neste novo projeto uma turnê individual exclusiva da nova edição especial da canção será lançada em 15 de outubro. É um box set que finalmente coloca essa música totalmente incompreendida na história dos Beatles. “É um álbum de conflito”, diz o produtor Giles Martin, filho do falecido George Martin.

“Não, curiosamente, conflito dentro da banda, apesar do que as pessoas pensam, mas uma discussão criativa. É o álbum com mais brigas intensas que os Beatles fizeram, porque eles não têm certeza do que fizeram.” Let It Be segue os conjuntos impressionantes SGT. Pepper, The White Album e Abbey Road, onde abre os cofres para lançar uma nova luz sobre a música que você pensava que já conhecia.

Há dor na música, mas também há momentos inegáveis ??de calor, risos, fraternidade. Está enraizado na amizade, seja George com a tentativa de ajudar Ringo a escrever “Octopus’ Garden” ou Paul e John em ação para “I’ve Got a Feeling”. “Vejo Let It Be como um casal cujo relacionamento se tornou obsoleto”, diz Martin. “Eles dizem, o que precisamos fazer é voltar ao lugar antigo e ir nas datas que costumávamos ir.”

Por Gabriel Santos - Antena 1

Nenhum comentário