Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

Motorista morre após tombar caminhão e ficar preso às ferragens no Guará 2

Segundo Corpo de Bombeiros, homem ficou preso embaixo da cabine do veículo. A vítima, de 45 anos, teve parada cardiorrespiratória e morreu n...

Segundo Corpo de Bombeiros, homem ficou preso embaixo da cabine do veículo. A vítima, de 45 anos, teve parada cardiorrespiratória e morreu no local


Um homem de 45 anos, identificado como Cristiano da Silva, morreu após o tombamento de um caminhão, na tarde dessa quarta-feira (7/7), na entrada do Guará Park. A vítima ficou presa embaixo da cabine do veículo e sofreu parada cardiorrespiratória. Militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) tentaram a reanimação por pouco mais de uma hora, mas o homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

De acordo com a corporação, o motorista perdeu o controle do veículo, um caminhão Mercedes-Benz azul, e tombou na pista, em via que liga o Guará 2 à Colônia Agrícola Águas Claras. Militares do Exército Brasileiro que passavam pela rua no momento do acidente controlaram o trânsito enquanto o motorista era auxiliado por homens de outros carros, que levantaram a cabine e o retiraram das ferragens.

Ao chegar ao local, a equipe de socorro do CBMDF percebeu que o homem estava em parada cardiorrespiratória. "De pronto, foram iniciadas as manobras de reanimação pelos militares e acionado o resgate aéreo, tripulado pela equipe médica do CBMDF. O trânsito ficou interditado durante o atendimento e permaneceu aos cuidados da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF)", informou a corporação.

As equipes do Corpo de Bombeiros realizaram os procedimentos protocolares de segurança contra incêndio no veículo, como ações preventivas contra eventuais vazamentos de combustíveis e fluídos inflamáveis, e por componentes eletroeletrônicos, como curtos-circuitos em bateria. O CBMDF atendeu a ocorrência com quatro viaturas, uma aeronave e 22 militares.

Por Pedro Marra - Correio Braziliense

Nenhum comentário