Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

Veja a carta encontrada em chácara que pode ser de Lázaro. Leia na íntegra

A carta estava dentro de uma mochila que continha comida, cobertores, roupas e um alicate Na manhã desta sexta-feira (25), uma moradora do P...

A carta estava dentro de uma mochila que continha comida, cobertores, roupas e um alicate


Na manhã desta sexta-feira (25), uma moradora do Parque Águas Bonitas, em Águas Lindas-GO, encontrou em sua chácara uma carta que pode ter sido escrita por Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos. A carta estava dentro de uma mochila que continha comida, cobertores, roupas e um alicate.

A chácara fica próximo ao distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás-GO, de onde as buscas por Lázaro se concentram. A carta está escrita em primeira pessoa, e o autor se identifica como “Lázaro”.

Leia na íntegra:








A carta, a mochila e os objetos contidos nela serão periciados. Ainda não é possível afirmar que as páginas foram escritas por Lázaro, nem quando foram redigidas.

Comparsas presos

No décimo sétimo dia de buscas, a principal novidade é a prisão de dois homens que estariam dando cobertura a Lázaro. Trata-se do fazendeiro é Elmi Caetano Evangelista, 74 anos, e do caseiro é Alain Reis de Santana, 33 anos. O criminoso estaria se abrigando na fazenda de Elmi.

A dupla foi vista ontem em um carro na região de Girassol-GO e desobedeceu ordem de parada. Os policiais saíram na busca e capturaram os criminosos. No veículo, havia duas armas, e uma teria sido usada por Lázaro em dias anteriores.

“Uma das armas é a arma que ele [Lázaro] furtou possivelmente em uma das residências [invadidas nestas duas semanas]. Uma garrucha calibre 22 com 50 munições. E ele foi visto com essa garrucha na mão”, aponta o secretário de Segurança Pública do Goiás, Rodney Miranda.

Para Miranda, há uma espécie de rede criminosa que apoia Lázaro e, portanto, a dupla presa nesta quinta (24) não seria a única envolvida. “Quem facilita a vida de foragido comete crime. Nós temos indícios que há outras pessoas ajudando e nós vamos chegar nelas. Nós temos toda a tranquilidade para trabalhar”, cravou o secretário.

Por Willian Matos - Jornal de Brasília

Nenhum comentário