Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

PCDF prendeu líder de facção criminosa

Na manhã de sexta-feira, 30/04, a Polícia Civil do Distrito Federal, por meio do DECOR – Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Orga...


Na manhã de sexta-feira, 30/04, a Polícia Civil do Distrito Federal, por meio do DECOR – Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado, efetuou a prisão do líder da facção criminosa conhecida como “Comboio do Cão” ou “CDC”, que estava foragido desde 2019, quando a PCDF realizou a Operação Rosário, ocasião em que foram presos membros da facção acusados de vários crimes como homicídios e organização criminosa. À época o suspeito se evadiu para lugar incerto e desde então vinha sendo procurado pela polícia. Em seu desfavor existem quatro mandados de prisão preventiva expedidos pela justiça do DF.

A ação ocorreu na cidade de Paranhos/MS, divisa com o Paraguai, onde os policiais do DECOR/PCDF contaram com o apoio da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio da DIP - Departamento de Inteligência e do GARRAS.

A facção comandada pelo suspeito atua em todo o Distrito Federal no tráfico de drogas e armas, homicídios, lavagem de dinheiro e outros crimes. Uma característica que chama a atenção é a violência com que atua na eliminação de desafetos e traficantes rivais, fazendo uso de pistolas de grosso calibre e última geração, com acessórios que aumentam o poder de fogo, como seletor de rajadas e carregadores estendidos, material apreendido na Operação Judas, deflagrada em janeiro de 2021 pela DRACO.

Durante as investigações, que contaram com o apoio da Divisão de Inteligência da PCDF, o suspeito passou por algumas unidades da Federação até que se estabeleceu na fronteira entre Brasil e Paraguai, de onde supostamente enviava drogas e armas e drogas para o grupo Distrito Federal.

O suspeito foi preso em um imóvel residencial e não reagiu à ação dos policiais. Na residência, foi encontrada uma pistola calibre 9 mm, com carregador estendido e grande quantidade de munições.
Após a prisão, o suspeito foi imediatamente conduzido à cidade de Dourados/MS e transportado para Brasília pela aeronave da DOA - Divisão de Operações Aéreas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Além da DRACO – Delegacia de Repressão ao Crime Organizado e da DRCOR – Delegacia de Repressão à Corrupção, ambas unidades do DECOR, participaram da operação a DIP e o GARRAS da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul.

ASCOM/DGPC

Nenhum comentário