Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Nove pessoas foram presas e 70 armas de fogo foram apreendidas na operação cricket da policia civil

A Polícia Civil do Distrito Federal – PCDF, por meio da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos – DRF da Corpatri/PCDF deflagrou, na manhã de...


A Polícia Civil do Distrito Federal – PCDF, por meio da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos – DRF da Corpatri/PCDF deflagrou, na manhã desta terça-feira (26), a Operação Cricket. Nove pessoas foram presas, sendo seis por mandado de prisão e três em flagrante por posse de arma de fogo. Também foram cumpridos 26 mandados de busca e apreensão.

As investigações duraram seis meses e mostraram a atuação de um grupo criminoso organizado, baseado em Brasília e voltado, há dois anos, à posse, porte e comércio ilegais de arma de fogo. O Exército Brasileiro contribuiu com as investigações.

Participaram da operação 150 policiais civis e 15 militares da Polícia do Exército – PE. As medidas foram cumpridas nas cidades de Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Planaltina, Cidade Estrutural, Núcleo Bandeirante, Gama e Luziânia/GO. Foram apreendidas 70 armas de fogo, milhares de cartuchos, máquinas de recarga e silenciador.

A investigação apontou que militares da ativa do Exército Brasileiro – cabos temporários, integrantes do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados de algumas Organizações Militares vinculadas à 11ª Região Militar, associados a vários despachantes e Colecionadores, Atiradores e Caçadores – CAC´s, faziam a inserção de dados e informações falsos no Sistema de Gerenciamento Militar de Armas, mediante pagamento de vantagens ilícitas, com o intuito de propiciar a concessão/revalidação de Certificados de Registros – CR de CAC´s e a concessão de Certificado de Registro de Arma de Fogo – CRAF a pessoas que não preenchiam os requisitos legais.

Apurou-se que 18 pessoas integravam o grupo criminoso, criado para ludibriar a Administração Militar, especialmente o Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados, com o fim de facilitar a posse, porte e comercialização clandestina de armas de fogo e munições no Distrito Federal e em Estado de Goiás.

Com informações da ASCOM/DGPC

Nenhum comentário