HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin
GIF-300-MEGA

Últimas notícias

latest
Continua abaixo do anĂșncio
Butique-das-utilidades

🚹Outubro tem o menor nĂșmero de homicĂ­dios dos Ășltimos 21 anos

AçÔes coordenadas com as forças de segurança, investimento em tecnologia e uso de inteligĂȘncia policial tem sido primordial para redução dos...


AçÔes coordenadas com as forças de segurança, investimento em tecnologia e uso de inteligĂȘncia policial tem sido primordial para redução dos Ă­ndices criminais no Distrito Federal. Balanço divulgado pela Secretaria de Segurança PĂșblica do DF (SSP/DF) mostra que os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) – que agrupam homicĂ­dio, latrocĂ­nio e lesĂŁo corporal seguida de morte – registrados em outubro correspondem ao menor nĂșmero de vĂ­timas no mesmo mĂȘs em 21 anos.

Em relação a outubro do ano passado, quando 42 pessoas foram vĂ­timas desses crimes, a redução chega a 14,3%. No Ășltimo mĂȘs 36 pessoas perderam a vida. O acumulado dos CVLIs nos dez meses deste ano, em comparação com o mesmo perĂ­odo do ano passado, tambĂ©m revela decrĂ©scimo, desta vez de 7%, o que corresponde a 26 vidas preservadas.

“SabĂ­amos que o desafio neste ano seria grande, pois fechamos 2019 com maior nĂșmero de vidas foram poupadas nos Ășltimos 35 anos. Desta forma, traçamos estratĂ©gias para que conseguĂ­ssemos continuar com a redução mensal dos Ă­ndices criminais. Com a pandemia, tivemos que adaptar nossas açÔes para conseguir atingir nossa meta. Iniciamos operaçÔes, investimos em videomonitoramento e, com apoio incansĂĄvel e determinante das forças de segurança, estamos fechando mais um mĂȘs com reduçÔes expressivas. SĂł posso agradecer o empenho de todos envolvidos e o apoio do governador Ibaneis, que sempre apoia nossas açÔes”, avalia o secretĂĄrio de Segurança PĂșblica, o delegado Anderson Torres.

O estudo aponta tambĂ©m que nĂŁo houve nenhum feminicĂ­dio na capital federal em outubro, sendo o terceiro mĂȘs deste ano a nĂŁo registrar essa tipificação criminal, que tambĂ©m nĂŁo ocorreu em fevereiro e maio. No acumulado dos dez meses deste ano houve redução de 51,8% nos feminicĂ­dios em relação ao mesmo perĂ­odo do ano passado, de 27 para 13 casos este ano.

O aumento do crime de gĂȘnero era uma preocupação da Segurança PĂșblica local no inĂ­cio da pandemia, como afirma Torres. “Por conta disso concentramos esforços para divulgação de nossas campanhas de incentivo Ă s denĂșncias, como a #MetaAColher, e dos canais de atendimento. O DF se manteve na contramĂŁo da mĂ©dia nacional, que registrou aumento dos feminicĂ­dios”.

Crimes contra o patrimĂŽnio

Os Crimes Contra o PatrimĂŽnio (CCPs) acompanhados prioritariamente pela SSP/DF – roubos a pedestre, veĂ­culos, transporte coletivo, comĂ©rcio, residĂȘncia e furto em veĂ­culo – apresentaram redução de 48,3%, em outubro deste ano, em comparação com o ano passado. Isso representa quase dois mil roubos e furtos a menos no DF. No acumulado dos dez meses deste ano a redução dos crimes chegou a 31,9%.

O maior decrĂ©scimo apresentado em setembro deste ano, em comparação com o mesmo mĂȘs de 2019, refere-se ao furto em veĂ­culo – que chegou a 53,7%. Na sequĂȘncia aparece o roubo de veĂ­culo (50,5%), o roubo em transporte coletivo (50%), o roubo em comĂ©rcio (47,2%) e o roubo a transeunte, com 45,9% de queda. Em outubro deste ano foram registrados 30 roubos em residĂȘncia a menos que o mesmo mĂȘs do ano passado. Em 2020 foram 25 crimes e, em 2019, 55.

Um dos investimentos que tem contribuĂ­do com o trabalho das forças de segurança para redução criminal Ă© a instalação cĂąmeras de vĂ­deomonitoramento. Atualmente hĂĄ 928 equipamentos fixos e mĂłveis da SSP/DF instalados em regiĂ”es administrativas do DF, transmitindo imagens, em tempo real, para o Centro Integrado de OperaçÔes de BrasĂ­lia (CIOB). Em 22 meses, o nĂșmero de equipamentos instalados aumentou quase 60%. Em janeiro de 2019, o Distrito Federal contava com 584 cĂąmeras.

Para o comandante-geral da PMDF, coronel Julian Pontes, os dados do mĂȘs de outubro sĂŁo muito positivos e seguem a tendĂȘncia do ano de 2020. “Esses Ă­ndices refletem um esforço da PMDF em levar segurança, tranquilidade e ordem para a população do Distrito Federal. Estamos, diuturnamente, aprimorando nossos processos e procedimentos, tanto os internos quanto os operacionais. Nossas açÔes estĂŁo baseadas em trĂȘs premissas: anĂĄlise criminal, emprego da inteligĂȘncia policial e policiamento de proximidade com foco na resolução de problemas. Com orgulho afirmamos que a PolĂ­cia Militar Ă© muito mais que segurança”.

A PCDF intensificou o combate ao trĂĄfico de drogas, o que contribui diretamente para redução dos crimes patrimoniais, como afirma o diretor-geral da entidade, Robson CĂąndido. “Realizamos grandes apreensĂ”es – mais de 6 toneladas de maconha e 6 mil comprimidos de ectasy – gerando impacto nos crimes de roubo, furto e latrocĂ­nio. Isso ocorre, pois, quando se tem menos drogas em circulação, os usuĂĄrios tambĂ©m estĂŁo menos propensos ao crime. Em outra frente, direcionamos boa parte do efetivo na investigação desses crimes. Sem dĂșvida com essas diretrizes conseguimos entregar resultados expressivos Ă  sociedade”.

Por Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF / Edição: JoĂŁo Roberto

Nenhum comentĂĄrio