Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

“Respeito é condição para manter a harmonia”, diz Republicanos em repúdio à agressão de Arruda contra Gilvan Máximo

Hugo Barreto / Metrópoles

O partido da ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves, o Republicanos, divulgou uma nota repudiando as agressões verbais de José Roberto Arruda contra o candidato a deputado federal Gilvan Máximo, durante a convenção que oficializou o nome do governador Ibaneis Rocha (MDB) à reeleição ao Palácio do Buriti e selou a aliança entre o MDB, o PL e o PP, neste domingo (31/7). Além de xingamentos como “vagabundo”, Arruda direcionou um tapa no ex-secretário de Ciência e Tecnologia, que pegou de raspão. 

“O partido Republicanos no Distrito Federal, em consonância com os princípios democráticos, repudia as agressões verbais e a tentativa de agressão física promovidas pelo pré-candidato a deputado federal pelo PL, José Roberto Arruda, contra o pré-candidato a deputado federal pelo Republicanos, Gilvan Máximo. O respeito é condição indispensável para manter a harmonia no processo eleitoral e em todos os momentos da vida. Gilvan Máximo é um homem público sério e íntegro, por isso pode subir em qualquer palanque, pela sua história honrada”, diz a nota.

Gilvan Máximo quis confrontar as agressões, mas foi contido por pessoas que estavam por perto. Uma delas foi a candidata a vice de Ibaneis, Celina Leão, que percebeu a confusão e tratou de afastar Arruda de Gilvan. 

Flávia, mulher de Arruda, também interveio na briga.

Versão de Arruda

Segundo a coluna Grande Angular, do Metrópoles, Arruda disse que Gilvan Máximo “tentou uma aproximação em circunstâncias meramente desagradáveis” com Flávia Arruda, na convenção.

Ele disse ainda, sem muitos detalhes,  que “eventuais posturas inadequadas desse cidadão no tumulto de um espaço muito reduzido não merecem, da minha parte, nenhum comentário. Infelizmente, o machismo estrutural ainda está muito presente entre nós”, lamentou o ex-governador.

A presença de Gilvan Máximo no evento, também foi questionada por Arruda. “Não sei o que esse sujeito estava fazendo lá, porque me parece que o Republicanos não fazia parte da convenção.”

Em sua defesa, Gilvan Máximo afirmou que Arruda ficou irritado com sua presença no evento e começou provocá-lo, tendo em vista que os dois disputam a mesma base eleitoral como candidatos à Câmara dos Deputados.

A suposta candidatura de Arruda está na dependência da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre retroatividade da nova Lei de Improbidade, na próxima quarta-feira (3/08). 

Arruda foi condenado, em dois processos, por improbidade administrativa, que o tornaram inelegível. Mas uma liminar concedida pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, devolveu os direitos políticos a Arruda, até o momento.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.