Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

EUA aplicam novas sanções contra filhas de Putin e bancos russos

Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova, as filhas do presidente da Rússia estão sujeitas a um congelamento de ativos nos Estados Unidos e iso...

Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova, as filhas do presidente da Rússia estão sujeitas a um congelamento de ativos nos Estados Unidos e isoladas do sistema financeiro norte-americano



As retaliações do ocidente por conta da invasão russa na Ucrânia seguem se intensificando. Nesta quarta-feira (6/4), a Casa Branca anunciou novas sanções econômicas e financeiras contra grandes bancos da Rússia e ainda ampliou as medidas para as duas filhas adultas do presidente Vladimir Putin, Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova. 

Segundo informações de um alto funcionário dos Estados Unidos — que não quis ser identificado — Washington quer criar um "círculo vicioso" acumulando medidas contra Moscou desde o início da invasão. "Privamos (a Rússia) de capitais, privamos de tecnologia, privamos de talentos e o conjunto de medidas busca criar uma espiral que se acelera à medida que Putin mantém a escalada militar", relatou.

O país de Joe Biden também pretendem impor sanções mais severas possíveis contra o banco público Sberbank que, segundo Washington, controla um terço dos ativos bancários da Rússia e também contra o Alga Bank, o maior banco privado do país. Além disso, pretendem impedir novos investimentos no país de Putin. 

Ou seja, as entidades que já receberam sanções mais pesadas vão ser afetadas com o congelamento de todos os seus ativos "no sistema financeiro americano" e não poderão fazer nenhum tipo de transação com entidades ou pessoas americanas, como informou a Casa Branca. Outras empresas podem ainda ser sancionadas, mas os EUA não informaram quais seriam elas. 

Outras sanções seriam diretamente para as filhas de Vladimir Putin. Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova estariam sujeitas a um congelamento de ativos nos Estados Unidos e isoladas do sistema financeiro americano.

A mesma medida será aplicada à esposa e filha do ministro das Relações Exteriores Serguei Lavrov, assim como aos membros do conselho de segurança da Rússia, entre eles o ex-presidente Dimitri Medvedev.

Por Camilla Germano do Correio Braziliense com informações da Agence France-Presse

Nenhum comentário