Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Vídeo: ferido, homem picado leva cobra para porta de hospital do DF

Caso ocorreu na noite dessa segunda-feira (27/12). Segundo a Secretaria de Saúde, o paciente estava no local errado para receber atendimento



Um homem picado por uma cobra ficou deitado na porta do Hospital Regional do Gama (HRG) na noite dessa segunda-feira (27/12) aguardando atendimento. Em filmagem que circula nas redes sociais, o paciente aparece quase sem consciência com a cobra que o picou guardada dentro de uma sacola.

A situação ocorreu durante uma briga no portão do hospital que não se relacionava com a do homem picado. Segundo informações da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), houve uma briga entre uma paciente da unidade com um vigilante. A mulher acusava o funcionário de agressão.

Para acabar com as discussões no local, os policiais que atenderam à ocorrência levaram os envolvidos na suposta agressão para a 20ª DP onde foi registrada a ocorrência. Já com relação ao homem picado pela cobra, foi pedido para que ele fosse conduzido para dentro do HRG.

O que diz a Secretaria de Saúde
Procurada, a direção do Hospital Regional do Gama disse “que não houve registro de agressão por parte do vigilante aos acompanhantes do paciente, que se exaltaram na unidade devido o atendimento estar restrito aos casos mais graves”. Segundo a pasta, o homem recebeu a pulseira branca, que não indica gravidade e, “inconformados com a classificação de risco, os acompanhantes começaram a agredir os vigilantes”.

A direção lamentou o episódio e ressaltou que tais práticas de agressão não condizem com os protocolos de treinamento recebidos pelos trabalhadores da unidade.

Com relação ao episódio envolvendo ao homem que foi picado pela cobra, a Saúde disse que “ele não foi levado à portaria da clínica médica – local que deveria ter sido encaminhado para receber o devido atendimento”. No entanto, diz a nota, “os acompanhantes não quiseram levá-lo à emergência e, diante da negativa, um vigilante foi até o box da clínica médica e acionou o médico plantonista. Foi então que o funcionário retornou ao local com uma cadeira de rodas, sentou o paciente e o levou até o médico”.

A vítima da cobra foi admitida e, de acordo com a Saúde, passou por cirurgia na manhã desta terça-feira (28).


Por Matheus Garzon - Metrópoles

Um comentário

  1. Festival de incompetência por parte da estrutura de atendimento da unidade de saúde. Pacientes devem ser bem orientados, ainda mais em uma situação de extrema urgência como esta. Nenhum cidadão tem obrigação de entender como é a burocracia e os protocolos médicos. Neste caso o Hospital já deveria internalizar o paciente para imediato atendimento para o iminente risco de morte. Por incrível que pareça, o paciente agiu certo em levar a cobra até para saber o soro correto a ser utilizado, pois existem três tipos que são o anti-crotálico (cascavel), o anti-botrópico (jararaca e o grupo delas) e o anti-elapídico (coral), o que facilita bem o tratamento. No caso de não ser o local correto para o tratamento, o centro de saúde deveria conduzir o paciente em ambulância ao centro de tratamento. Logística e procedimentos inadequados.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo comentário.