Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Primo do Senador Alcolumbre é preso em operação no combate ao tráfico de drogas no Amapá

A ação da PF visa combater o tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro



A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (20), uma operação batizada de Vikare que resultou na prisão de Isaac Alcolumbre, primo do Senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), no Amapá. Na ocasião, foi apreendido uma grande quantidade de dinheiro de origem ainda não esclarecida.
 
A PF não pode informar ainda o total apreendido, pois os agentes estão realizando a contagem das cédulas. No total estão sendo cumpridos 79 mandados de busca e apreensão que envolvem pessoas físicas e jurídicas. No total, o bloqueio de ativos chega a R$ 5,8 milhões.
 
Procurada para comentar sobre o assunto, a assessoria de Davi Alcolumbre (DEM-AP),  confirmou que o senador tomou conhecimento da prisão pela mídia, e informou que Isaac Alcolumbre é filho de Salomão Alcolumbre, tio dele. Portanto, o suspeito é primo do parlamentar.
 
"O senador Davi Alcolumbre soube pela imprensa da operação realizada pela Polícia Federal, na qual um parente seu é um dos investigados. O senador espera que a Polícia Federal cumpra de forma institucional com o seu dever", diz a nota.
 
A assessoria de Isaac Alcolumbre afirmou, por meio de nota: "Nesta data fui alvo de uma operação da Polícia Federal que apura ilícitos, dentre eles o tráfico de entorpecentes. Diante dos fatos que encontram-se em apuração venho a público informar a quem interessar possa que não estou envolvido em nada com referência a tráfico de drogas, e fiquem certo que provarei isso. Com relação a outras acusações  das quais ainda não tenho informações faremos a defesa no momento oportuno. Tenho um hangar (aeródromo), onde recebo várias aeronaves diariamente, por vezes já comuniquei a polícia sobre suspeitas, inclusive proibido pouso e decolagem".
 
OPERAÇÃO VIKARE
 
A PF contou com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), para deflagrar a Operação Vikare que visa combater o tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro.
 
De acordo com as investigações, a quadrilha sediada no Amapá utilizava aviões particulares para importar e transportar drogas para diferentes estados do país. A PF interditou o aeródromo usado pelo bando e realizou a apreensão de uma coleção de carros de luxo.
 
Quem também está na mira das investigações é Frank Góes, primo do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT). A suspeita é que ele seja um dos operadores do esquema de tráfico de drogas.
 
Participam dessa mega operação, 300 policiais federais mobilizados para cumprir 24 mandados de prisão preventiva, além de 49 mandados de busca e apreensão.
 
Um dos locais de ação da PF é Macapá, onde os agentes cumpriram quatro mandados de busca e dois mandados de prisão preventiva em empresas e residências, além de um aeroporto particular.
 
Ainda segundo a PF a operação Vikare é uma referência a um personagem da mitologia grega que sonhava em deixar Creta voando com asas artificiais. A fuga não foi bem sucedida, culminando em sua queda no mar Egeu. De maneira similar, o bando teve duas tentativas frustradas de voos que sairiam do Amapá, uma a aeronave caiu misteriosamente e a outra segunda porque a aeronave foi interceptada.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.