Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Governo do Distrito Federal inicia projeto de revitalização do Setor Hospitalar de Taguatinga

Uma força tarefa já realizou serviços de retirada do mato alto diminuindo a sensação de abandono e insegurança Ações de melhoria e reforma n...

Uma força tarefa já realizou serviços de retirada do mato alto diminuindo a sensação de abandono e insegurança



Ações de melhoria e reforma nas estruturas na rede de saúde de Taguatinga, estão sendo promovidas pelo Governo do Distrito Federal. Ações de melhoria no entorno de diversas unidades de saúde, como os hospitais Anchieta, Regional de Taguatinga (HRT) e diversas clínicas médicas, já chamam a atenção de quem passa por esses locais. Uma força tarefa já realizou serviços de retirada do mato alto diminuindo a sensação de abandono e insegurança.
 
A Administração Regional pretende fazer uma grande revitalização com a mudança de 13 quiosques para um local mais afastado da pista, para dar lugar a um estacionamento com 20 vagas. Além disso, está prevista a construção de calçadas e estacionamentos, pela Novacap. Uma vez realizado a aprovação do projeto, será possível projetar os valores que serão investidos.

Vale destacar que a melhoria na acessibilidade é uma reclamação antiga de quem frequenta esse setor. O administrador de Taguatinga, Bispo Renato falou sobre o assunto. “Estamos tentando resolver a questão do Setor Hospitalar. Já limpamos a área atrás dos quiosques, onde existiam até ratos”, afirmou. Ainda de acordo com o gestor, o projeto prevê a requalificação asfáltica da via Samdu ao HRT. A previsão é que essa melhoria seja finalizada até o final do ano.
 
Os proprietários dos quiosques já apresentaram à administração regional a documentação exigida para a transferência de local. Os donos das unidades serão responsáveis pelos custos da mudança de local.
 
Em nota, a administração explicou que os quiosques terão uma configuração padrão, porém diferente do modelo utilizado no Setor Hospitalar Sul, do Plano Piloto. “Em Taguatinga, consideramos dois tipos, os de 30 metros e outros de 60 metros quadrados, de acordo com a legislação que regula a matéria”, ressaltou.
 
Os donos e pessoas que trabalham nos quiosques estão otimistas com as obras de revitalização. Uma das mais animadas é a vendedora Maria Edinete, de 36 anos, que está no local há dois anos e já entregou toda a documentação para recuo do seu quiosque. “Vai ficar mais bonito, tira esse aspecto de lata que os quiosques têm ”, comemorou.
 
Quem também compartilha da mesma opinião é Fernando Lira, de 57 anos, que também já entregou sua documentação. “Vai ficar mais bonito, com tudo alinhado, vai ter um padrão”, disse.
 
“O diferencial deste projeto é que satisfaz uma demanda muito sensível para os habitantes de Taguatinga e para a população que não mora na cidade, mas que usa essa região hospitalar, onde o fluxo de pessoas é intenso”, ressaltou o administrador de Taguatinga.
 
Ainda de acordo com o Bispo Renato as condições onde se encontra os 13 quiosques deixa muito a desejar e essa reforma chega em um momento oportuno. “Ali há um espaço público ocioso, abandonado, mal iluminado, sujeito a total insegurança no que se refere à saúde pública – seja pelo mato alto, insetos, ratos, lixo – e também à criminalidade. Outro ponto importantíssimo é aumentar a oferta de vagas de estacionamento público, um problema grave na região”,  finalizou.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário