Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Em visita a Pernambuco, Bolsonaro anuncia “auxílio diesel” para 750 mil caminhoneiros autônomos

“Os caminhoneiros receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel. São momentos difíceis, mas não deixaremos ninguém para trás”, afirmou o presidente

 
Sem revelar valores, o chefe do Palácio do Planalto afirmou que o benefício será para recompor o valor do diesel. Segundo Bolsonaro, 750 mil profissionais serão beneficiados. Foto: Agência Brasil

O Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), anunciou a criação de um auxílio que será destinado aos caminhoneiros autônomos. A declaração foi feita durante visita ao estado de Pernambuco.
 
Sem divulgar valores, Bolsonaro afirmou que o auxílio vai beneficiar 750 mil profissionais. “Vamos atender os caminhoneiros autônomos. Os números [valores e impactos no orçamento] serão apresentados nos próximos dias”, destacou.
 
Ainda segundo o mandatário: “Os caminhoneiros receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel. São momentos difíceis, mas não deixaremos ninguém para trás”, disse.
 
Bolsonaro inaugurou nesta quinta-feira (21), a maior obra de infraestrutura hídrica, o Ramal do Agreste, em Sertânia (PE), que faz parte da transposição do Rio São Francisco, com investimentos da ordem de 1,67 bilhão, juntamente com as duas etapas da adutora do Agreste, deve beneficiar mais de dois milhões de pessoas.
 
AMEAÇA DE PARALISAÇÃO
 
A categoria dos caminhoneiros já havia anunciado uma greve geral marcada para o dia 1º de novembro e que a expectativa é de 70% de apoio do setor. A iniciativa do movimento partiu da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), pelo Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) e pela Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava).

Por conta da insatisfação do setor, transportadores de combustíveis de seis estados da Federação fazem uma paralisação desde a meia-noite desta quinta-feira (21). A pauta de reivindicação é pela redução dos preços do diesel, gás de cozinha, da gasolina e de outros derivados do petróleo.
 
Uma outra demanda da categoria é o entendimento entre as esferas federais e estaduais no que diz respeito à redução de impostos. Atualmente existe um jogo de empurra entre os poderes o que dificulta a diminuição dos preços na bomba e contribuem para o aumento da crise nas empresas.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.