Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Aos berros, senadores Renan Calheiros e Jorginho Mello protagonizam verdadeiro “barraco” durante CPI da Covid 19; veja o vídeo

Aos gritos de “vagabundo”, “ladrão” e “picareta”, os parlamentares trocaram “palavrões” no plenário Os ânimos estavam exaltados na sessão da...

Aos gritos de “vagabundo”, “ladrão” e “picareta”, os parlamentares trocaram “palavrões” no plenário


Os ânimos estavam exaltados na sessão da CPI da Covid-19, desta quinta-feira (23), quando os senadores Renan Calheiros (MDB) e Jorginho Mello (PL) trocaram ofensas e protagonizaram cenas lamentáveis e que nenhum dos dois tem o que se orgulhar. Em meio a acusações de “vagabundo”, “ladrão” e “picareta”, os dois brigões precisaram ser contidos pelos colegas de parlamento para que não chegassem às vias de fato.
 
Toda confusão teve início durante durante a oitiva do diretor da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, quando o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros não gostou de ser interrompido pelo colega e no calor da discussão chamou o governo de Jair Bolsonaro de corrupto.
 
“Foi empresa dessa gente [a] escolhida pelo presidente para comprar vacina. Ele preferiu esse tipo de negociação. É por isso que tem aumentado a cada dia a percepção de que o governo é um governo corrupto”, disparou Renan.
 
A reação do senador Jorginho Mello foi instantânea em defender o chefe do executivo, afirmando que “não foi o governo que escolheu [as empresas]. Foram os picaretas que tentaram vender”.
 
O relator da CPI se irritou pelo fato de ser interrompido e esbravejou que não havia concedido a palavra ao senador e que, por esse motivo, ele não poderia se pronunciar.
 
“Eu não permito que me interrompam. Pode defender o seu presidente da República quando quiser. Na hora que eu falo, não”, reclamou Calheiros.
 
O senador Jorginho não gostou da repreensão e respondeu que iria interromper com ou sem permissão e desabafou: “Vá para os quintos!”
 
“Vá vossa excelência, com o seu presidente e o Luciano Hang”, retrucou Renan.
 
O senador governista ficou extremamente irritado com a citação do relator da CPI da Covid-19 ao dono da rede de lojas Havan envolvido e mandou Renan “lavar a boca para falar do Luciano Hang, um empresário decente, um homem honrado”.
 
“Vá lavar a tua, vagabundo”, rebateu Calheiros.
 
Aos berros, acusou Calheiros de ser “ladrão e picareta”. A temperatura subiu no plenário e Calheiros chegou a deixar a tribuna para tirar satisfações mais de perto com o colega Jorginho, situação inusitada, mesmo nos debates mais acirrados do colegiado.
 
Neste momento, o presidente da CPI, Omar Aziz, tentou acalmar os ânimos, enquanto a turma do deixa disso entrou em cena e tentava afastar os brigões.
 
A sessão foi interrompida por dez minutos até que o clima voltasse à normalidade e Renan Calheiros retornasse à tribuna, para que o depoente Danilo Trento pudesse dar prosseguimento a oitiva.

Veja o vídeo:


Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário