Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

CPI ouve diretora da Precisa Medicamentos que intermediou negociações da Covaxin com Ministério da Saúde

Emanuela Medrades obteve no STF direito de não produzir prova contra si

© Divulgação/Senado Federal

A diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades será ouvida nesta terça-feira (13), pela CPI da Covid. O depoimento dela está sendo esperado com grande expectativa para esclarecer as negociações para aquisição da vacina Covaxin pelo Governo Federal.
  
Vale lembrar que Emanuela Medrades teve o pedido negado de não comparecer à CPI, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), porém decidiu que a representante da Precisa Medicamentos, tem o direito de não produzir prova contra si.
 
A Precisa Medicamentos chamou a atenção da CPI por ter intermediado a compra de doses da Covaxin entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech.
 
O contrato, de R $1,6 bilhão para a compra de 20 milhões de doses, é motivo de investigações do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal.
 
Para agravar ainda mais a situação, o Presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), passou a ser alvo de investigação, autorizado pelo Supremo Tribunal Federal e pedido pela Procuradoria Geral da República, suspeito de cometer crime de prevaricação.
  
O Deputado Federal Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, revelaram durante depoimento à CPI, em junho, que alertaram Bolsonaro sobre a suspeição na compra do imunizante.
 
Emanuela Medrades é tida como uma das principais responsáveis pela comercialização da Covaxin ao Ministério da Saúde. Pessoas ouvidas pela CPI revelaram ligações e troca de e-mails com a diretora para definir detalhes do contrato.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.