Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

Ibaneis investe R$ 56 milhões para revitalizar avenida Hélio Prates, em Ceilândia

Nesta fase será executada em um trecho de 2,1 km da via e prevê, entre outros serviços, a ampliação e a remodelação de calçadas, entre outro...

Nesta fase será executada em um trecho de 2,1 km da via e prevê, entre outros serviços, a ampliação e a remodelação de calçadas, entre outros; as obras devem gerar 300 empregos diretos e 800 indiretos


O Governo do Distrito Federal (GDF) marcou para o dia 9 de julho a data para realizar a licitação da empresa que irá executar as obras em trechos da Avenida Hélio Prates, em Ceilândia. Trata-se de 2,1 km de via que, neste primeiro momento, será revitalizada, com obras de ampliação e a remodelação de calçadas, incluindo acessibilidade e travessias de pedestres, reordenamento e pavimentação de estacionamentos, implantação de ciclovia, paisagismo e mobiliário urbano.

Também haverá obras no interior do Parque Ecológico do Cortado, com lagoas de detenção e soluções para contenção de erosão junto ao mirante do local. Segundo o governo, as áreas a serem reformadas serão as quadras QNG, CNG 6, CNG 5, QNG, CNG 1, CNG 2, QNG, QNG 25, QNG, QNG 10, QNG 9, QNG 1, QNG, QI 1, QNE 35, QNE 33, QNE 31, QNE 29, QNE 27, QND 47, QND 48, QND 49, QND 50, QND 51, QND 52, QND 53, QND 54, QND 55, QND 56, QND 57, QND 58 e QND 59.

“A faixa exclusiva para o tráfego de ônibus e do BRT será toda em pavimento rígido, que possui maior durabilidade em relação ao pavimento atualmente utilizado, assim como os estacionamentos, onde iremos intercalar o pavimento rígido com bloquetes intertravados”, diz a subsecretária de Projetos, Orçamentos e Planejamento de Obras do DF, Ery Brandi.

Para executar a obra, o governo deverá investir cerca de R$ 56 milhões, gerando com isso, em média, 300 empregos diretos e 800 indiretos.

 Essa será a segunda etapa das obras na avenida, pois a primeira já está sendo executada, nas Via N3 e a Via M1, nas quadras QNN17, QNN18, CNN1, CNN2, QNN1, QNN2, QNM2 e QNM1. Também nessa primeira fase, as obras que custaram de R$ 14.394.920 aos cofres públicos e tem gerado 175 empregos, realizar serviços de ampliação e remodelação de calçadas, incluindo acessibilidade e travessias, reordenamento de bolsões de estacionamentos públicos, construção de via marginal e outros.

Ao todo, a Hélio Prates tem 7,2 km de extensão e cruza Taguatinga, ligando o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Pistão Norte.


Da redação Estrutural on-line

Nenhum comentário