Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Receptador e estelionatário foram presos por policiais da 4ª DP

Nesta quarta-feira (24/03), policiais civis da Seção de Investigação de Crimes Violentos (SICVIO) DA 4ª DP, efetuaram a prisão em flagrante ...


Nesta quarta-feira (24/03), policiais civis da Seção de Investigação de Crimes Violentos (SICVIO) DA 4ª DP, efetuaram a prisão em flagrante de um homem (26 ANOS) suspeito de receptação de celular, produto de roubo.

No curso de investigações de roubo a transeunte, ocorrido no Guará II/DF, os agentes identificaram uma pessoa que estaria utilizando o aparelho roubado, um Apple/Iphone modelo XR. O homem estava na Região Administrativa de Samambaia e ao ser abordado pelos Agentes portava o aparelho objeto do roubo. Conduzido para a 4ª DP, o homem confessou que tinha conhecimento de que o aparelho era produto de roubo, visto que o antigo possuidor, que lhe vendeu o telefone, havia dito que dias antes policiais civis da Delegacia o haviam intimado para prestar depoimento.

O receptador informou que mesmo sabendo que o aparelho era produto de crime, optou em não devolvê-lo, visto que a pessoa que lhe havia vendido não quis lhe devolver o dinheiro por ele pago. O preso foi posto em liberdade após recolhimento da fiança arbitrada.

ESTELIONATO

Ainda na quarta-feira, os policiais da 04ª DP prenderam, também em flagrante, um homem suspeito de envolvimento com associação criminosa voltada para a prática de crimes de estelionato envolvendo cartões de crédito.

A ação dos criminosos consiste em efetuar ligação para a vítima com a informação de supostas compras fraudulentas, normalmente de grandes valores, as quais teriam sido realizadas com a utilização de seus cartões. A partir daí, um membro da associação criminosa começa a passar orientações a respeito da necessidade de a vítima realizar a contestação das compras e solicitar o bloqueio do cartão. Para tanto, a vítima teria que redigir uma carta, colocar em um envelope, juntamente com o seu cartão de crédito e entregar para um “motoboy” (membro da associação) que iria até a casa da vítima.

Na prisão efetuada, a vítima suspeitou que a situação pudesse ser um golpe, e por essa razão ligou para a Delegacia, pedindo auxílio. Os policiais diligenciaram até a residência da vítima, localizada no Guará I, quando efetuaram a sua prisão do autor, exatamente esse suposto motoboy, no momento em que recebia o envelope da vítima contendo a carta de contestação com o seu cartão de crédito. Ao ser abordado, informou ser do estado de Minas Gerais.

Após a prisão, os investigadores diligenciaram até o local em que autor estava hospedado, na Candangolândia, oportunidade em que acharam dezenas de maquinas de cartão de crédito, dinheiro em espécie além de outros materiais utilizados para prática dos crimes, e cartões de crédito de outras vítimas.

ASCOM/DGPC

Nenhum comentário