HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin
GIF-300-MEGA

Últimas notícias

latest

Crimes contra o patrimônio caem 34%

No SIA, a redução foi ainda maior: 67,5%. Câmeras e policiamento ostensivo ruas contribuíram para os bons índices Um dos investimentos que t...

No SIA, a redução foi ainda maior: 67,5%. Câmeras e policiamento ostensivo ruas contribuíram para os bons índices

Um dos investimentos que têm contribuído com o trabalho das forças de segurança para a redução criminal é a instalação de câmeras de videomonitoramento | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Os crimes contra o patrimônio, aqueles que atentam aos bens ou poderio econômico de uma pessoa, diminuíram 34% no mês de janeiro em todo o DF comparado ao mesmo período do ano passado. É o que diz levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que aponta para a redução de outros tipos de ocorrências, como latrocínio (-71,4%) e estupro (-35,3%).

No primeiro mês deste ano, foram registrados 2.371 ocorrências relacionadas a crimes contra o patrimônio, contra 3.595, no mesmo mês de 2020. Entram na lista da categoria criminal: roubo a transeunte, roubo a veículo, roubo em transporte coletivo, roubo em comércio, roubo em residência e furto em veículo.

“Os crimes contra o patrimônio são os principais responsáveis pela sensação de insegurança da população. Por isso, focamos nossas ações integradas com base em estudos que apontam dia, hora e local em que cada crime mais acontece”, explica o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres.

Uma atuação conjunta entre as forças de segurança do DF aliada também à utilização da tecnologia – como câmeras de videomonitoramento fixas e móveis espalhadas pelas regiões administrativas – reforçaram os resultados positivos. “A redução desses crimes significa mais qualidade de vida para a população e está em consonância com a orientação do governador Ibaneis Rocha, que é o de transformar o DF em um local cada vez mais seguro”, finaliza o secretário de Segurança Pública.

No Setor de Indústria de Abastecimento (SIA), a redução dos crimes contra o patrimônio foi de 67,6% entre janeiro de 2021 e de 2020 (11 e 34 ocorrências, respectivamente). A administradora regional do SIA, Luana Machado, ressalta o diálogo e o investimento como principais fatores para a queda: “Nosso planejamento é feito junto com a Secretaria de Segurança Pública, e também investimos R$ 2,5 milhões em câmeras de videomonitoramento e iluminação pública, por meio de emendas parlamentares”.

No ano passado, o DF também registrou o menor patamar de homicídios pelo segundo ano consecutivo, atingindo a marca de 11,4 homicídios por 100 mil habitantes, índice mais baixo desde 1980. Além disso, a redução dos feminicídios em 2020 foi de quase 50% no comparativo com 2019: 17 e 32 mortes registradas pelo crime de gênero, respectivamente.

POR FLÁVIO BOTELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

Nenhum comentário