Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

PCDF deflagra Operação Judas para desarticular facção criminosa

A Polícia Civil do Distrito Federal—PCDF, por meio da Divisão de Repressão às Facções Criminosas (Difac) e da Divisão de Repressão ao Crime ...


A Polícia Civil do Distrito Federal—PCDF, por meio da Divisão de Repressão às Facções Criminosas (Difac) e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), ambas do Decor, deflagrou, na manhã de hoje (20), a Operação Judas. A ação objetivou desarticular grupo criminoso ligado à facção de origem local, conhecida como “Comboio do Cão”, responsável pela prática de vários delitos, tais como tráfico de drogas e armas de fogo, além de homicídios nas regiões do Riacho Fundo, Recanto das Emas, Samambaia, Ceilândia e Taguatinga.

A ação de hoje, que contou com a participação de 110 policiais — equipes do DPE, da Decor, Cord 19ª DP, Divisão de Operações Especiais (DOE) e Divisão de Operações Aéreas (DOA)—, objetivou, principalmente, arrecadar maiores evidências acerca dos crimes praticados e da conduta individual dos integrantes do aludido grupo, bem como a retirada de armas e outros objetos ilícitos das ruas.

Ao todo, foram realizadas nove prisões em cumprimento a mandados de prisão temporária; e as equipes continuam em campo em busca de quatro investigados que ainda se encontram foragidos. As investigações, que tiveram também a participação da CORD e 19ª DP, culminaram na expedição de oito mandados de prisão temporária e 22 de busca e apreensão, além de uma medida diversa da prisão, consistente em colocação de tornozeleira eletrônica, em desfavor de integrantes do grupo criminoso.

Na ação, também foram apreendidos materiais ilícitos que resultaram em cinco prisões em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Durantes as investigações — que foram iniciadas há aproximadamente quatro meses—, o grupo teria cometido pelo menos dois homicídios, sendo um deles a execução de um homem (crime ocorrido em 13/10/20), por meio de emprego de rajadas de pistola, calibre 9mm, em plena luz do dia, na Praça do DI em Taguatinga, que veio atingir, inclusive, transeuntes que passavam no local no momento do crime.

De acordo com as apurações, a facção criminosa investigada é contumaz na prática de homicídios com essas características, buscando sempre amedrontar eventuais grupos rivais e demonstrar seu poderio bélico e domínio na região.

Além dos endereços residenciais e comerciais dos investigados, os policiais identificaram também uma chácara, situada no Recanto das Emas, que seria o local usado pela associação criminosa para armazenar drogas e armas de uso comum de seus integrantes, além de descoberto um laboratório para preparação de cocaína em um apartamento no Riacho Fundo II.

Em meio ao cumprimento das ordens judiciais, foram apreendidas, até o momento: duas pistolas, da marca Glock; 108 munições, calibre 9mm; nove carregadores, sendo um estendido, com capacidade para 31 munições; e um no modelo espiral, com seletor de rajadas e grande poder de fogo; três coletes balísticos, sendo um pertencente à PMDF; R$ 36 mil, em espécie; um tijolo e várias porções de cocaína; um tijolo de maconha e porções da droga; vários objetos e insumos para preparação da cocaína; uma prensa; lidocaína; quatro balanças de precisão e embalagens plásticas.

Informações da Assessoria de Comunicação/DGPC

Nenhum comentário