Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Armazém dos móveis

Banner-armaz-m-dos-m-veis

Polícia Federal prende três estrangeiros por promoção de entrada ilegal de imigrantes no Brasil

Ação ocorreu em Roraima e flagrou esquema que facilitava a imigração ilegal A Polícia Federal prendeu em flagrante, na manhã de ontem (02), ...

Ação ocorreu em Roraima e flagrou esquema que facilitava a imigração ilegal


A Polícia Federal prendeu em flagrante, na manhã de ontem (02), três estrangeiros suspeitos de integrar grupo criminoso que explora um esquema para incentivar a permanência ilegal de imigrantes no país.

Policiais federais foram acionados para verificar a veracidade e legalidade de documento apresentado por uma estrangeira, durante procedimento de solicitação de regularização migratória, no Posto de Triagem da Operação Acolhida, em Boa Vista/RR.

Entrevistada pelos policiais, a imigrante relatou que adquiriu um cartão de vacinação com registros retroativos e falsos (como se tivessem sido realizados em fev/20), mediante pagamento, para utilização como comprovante de anterior ingresso em território nacional, frente ao vigente fechamento excepcional da fronteira entre Brasil e Venezuela.

Após diligências iniciais, foi obtida a qualificação de três suspeitos de envolvimento no esquema, todos de nacionalidade venezuelana. Também foi apurado que um dos envolvidos atuava como colaborador de uma Organização voltada ao acolhimento de imigrantes em território nacional.

Esse integrante do grupo cobrava o valor de até R$200,00 por pessoa para realizar registros de pré-atendimentos, direcionando, em seguida, os estrangeiros ao posto de controle migratório para obtenção de um cartão de vacinação preenchido com as informações falsas.

Foi relatado, ainda, pela imigrante a promessa pelo grupo criminoso de que um dos integrantes seria responsável pela facilitação de obtenção de CPF.

Os três suspeitos de participação no esquema fraudulento foram conduzidos até à sede da Polícia Federal em Roraima para lavratura do flagrante, ocasião em que foram enquadrados pela Autoridade Policial como incursos nos art. 223-A e art. 288, ambos do CPB  (promoção da entrada ilegal de estrangeiros no país com o fim de obtenção de lucro e organização criminosa).

ASCOM da PF

Nenhum comentário