HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest
Continua abaixo do anúncio
Butique-das-utilidades

Linha de transmissão de energia vai beneficiar mais de 63 mil consumidores

Rede de alta tensão chegará ao Vale do Amanhecer, Núcleo Rural São José, em Planaltina, e ao PADF, gerando 200 empregos diretos e indiretos ...

Rede de alta tensão chegará ao Vale do Amanhecer, Núcleo Rural São José, em Planaltina, e ao PADF, gerando 200 empregos diretos e indiretos



A construção da linha de transmissão de energia – que interligará a subestação Brasília Leste, no Itapoã, a Sobradinho Transmissão, em Sobradinho II – atenderá 63.076 mil unidades consumidoras. Os 13 quilômetros de rede de alta tensão chegarão às áreas residenciais e comerciais do Vale do Amanhecer e Núcleo Rural São José, em Planaltina, e no Programa de Assentamento Dirigido do DF (PADF). O investimento é de R$ 13,9 milhões, provenientes da tarifa de energia elétrica paga pelos consumidores.

A obra – que deve gerar cerca de 200 empregos diretos e indiretos – está em fase inicial, quando é feito um mapeamento do terreno. Segundo o diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB), Dalmo Rebello, a próxima etapa é a construção das fundações, onde serão erguidas as estruturas. “A previsão é de construirmos mais três linhas, que vão chegar ao Mangueiral, em São Sebastião, Brasília Centro e L2 Norte”, informa.  

O presidente da CEB, Edison Garcia, ressalta que a nova rede de alta tensão proporcionará uma energia de qualidade para os moradores, comerciantes, além de produtores rurais e agricultores familiares das duas regiões. “A área rural se transformou muito, por isso é preciso planejar o crescimento, não só econômico, mas de energia também. Antes, tínhamos apenas uma linha para atender essas áreas. Agora, teremos duas alternativas”, reforça.

63.076
unidades consumidoras terão energia elétrica de qualidade

Área rural

Para o secretário-executivo da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri), Luciano Mendes, o desenvolvimento da área rural está ligado ao fornecimento de energia elétrica de qualidade. “O DF é uma área que tem diversas atividades sendo exploradas. Na região Norte, como o Núcleo Rural São José e o PADF, temos grandes propriedades que se dedicam aos cultivos irrigados, que necessariamente precisam do consumo de energia, além da agroindústria e cooperativas”, comenta.

Na avaliação do secretário-executivo, nos últimos anos, não houve investimentos nas estruturas de energia elétrica. “Aos poucos, essa questão está melhorando. A previsão é que tenhamos mais cultivos irrigados, até o limite da disponibilidade hídrica, e a transformação de investimentos de novos setores de suporte na área agrícola. Atualmente, estamos fomentando a criação de dois pólos industriais – no PADF e no Núcleo Rural Rio Preto, em Planaltina – para incentivar a vinda de empresas. Além disso, as atividades que eram próprias de áreas urbanas estão migrando para as rurais, para gerar mais emprego e renda”, salienta Luciano Mendes.

Subestação no SIA

A construção da nova subestação, localizada no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), atingiu a marca de 75% de execução. A nova estrutura, chamada de SE 08, irá atender mais de 12 mil unidades consumidoras de energia elétrica na região. O aporte foi de R$ 13 milhões e gerou aproximadamente 300 empregos diretos e indiretos.

Atualmente, a parte de construção civil da obra está quase concluída. A próxima etapa consiste na execução da parte elétrica. A subestação do SIA vai atender 12.027 pontos em área comercial, residencial, industrial e poder público. Para efeito de comparação, a subestação 07, do Lago Norte, atende pouco menos de 10 mil unidades consumidoras e possui metade da carga instalada da SE 08.

POR ANA LUIZA VINHOTE, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

Nenhum comentário