HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest
Continua abaixo do anúncio
Butique-das-utilidades

Defesa Civil confirma uma morte causada por tornado em Santa Catarina

Fenômeno deixou rastro de destruição em diversas regiões Divulgação/ Defesa Civil de Santa Catarina A Defesa Civil de Santa Catarina confirm...

Fenômeno deixou rastro de destruição em diversas regiões


Divulgação/ Defesa Civil de Santa Catarina

A Defesa Civil de Santa Catarina confirmou que uma pessoa morreu em decorrência dos tornados que atingiram o estado na noite de sexta-feira (14). De acordo com o coordenador regional de Proteção e Defesa Civil na Foz do Rio Itajaí, sargento Daniel Bazanella Cardoso, a vítima foi um rapaz que estava de caiaque durante a tempestade.

O corpo foi encontrado em uma praia do município de Penha, onde, segundo o sargento, é comum o uso de caiaque para pescar. “A informação que temos é de que ele estava acompanhado de outros dois amigos, que retornaram quando a tempestade iniciou. Os relatos são de que ele foi o único a permanecer no mar, ignorando a previsão de chuva forte”, disse à Agência Brasil.

Segundo Bazanella, é comum o uso de caiaques adaptados para pesca na região, alguns deles inclusive com propulsão, tanto para pesca submarina como pesca de linha.

Tornados

De acordo com o governo do estado, há até o momento registro de 16 pessoas feridas, 848 pessoas desabrigadas e 650 desalojados em decorrência dos tornados, que provocaram estragos em pelo menos 31 cidades catarinenses e danos em pelo menos 5 mil residências.

“Uma avaliação realizada pelos técnicos concluiu que houve a formação de dois tornados em Santa Catarina na última sexta-feira (14). Segundo o Laboratório de Clima da Defesa Civil de Santa Catarina, o primeiro tornado fez um traçado nos municípios de Água Doce, Ibicaré e Tangará. Já o segundo tornado afetou o município de Irineópolis”, informou o governo catarinense por meio de seu site.

Além dos ventos fortes em diversas regiões, houve chuva intensa de granizo no município de Vargem Bonita, onde 80% dos telhados de residências foram danificados.

Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil / Edição: Fernando Fraga

Nenhum comentário