HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest
Continua abaixo do anúncio
Butique-das-utilidades

Ibaneis acredita que a solução para resolver o problema da falta de médicos nos hospitais do DF é a contratação de cooperativas na área médica.

A ABBP (Associação Brasiliense de Blogueiros de Politica), entrevistou o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha. Com duas horas de d...

A ABBP (Associação Brasiliense de Blogueiros de Politica), entrevistou o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha. Com duas horas de duração e vários temas pautados, Ibaneis explanou tudo que já havia executado durante o ano de 2019, fez uma excelente projeção para 2020 e está otimista com o crescimento do PIB do DF. Ele ainda declarou que quer ser visto e lembrado como um dos melhores gestores que o DF já teve.

O jornalista Francisco Gelielçon, fez dois questionamentos distintos, o primeiro, foi sobre as escolas e o transporte de alunos que todos os dias são levados da Cidade Estrutural á outras regiões administrativas para estudar.
Na área da educação, fizemos um dos maiores projetos de reformas das escolas do Distrito Federal - tivemos aí aproximadamente 500 escolas reformadas e nós estamos agora, soltando novas licitações para construção de novas unidades, e tem algumas delas que a situação é tão crítica que nós temos que colocar no chão e fazer uma outra escola porque não temos mais como reformar. A secretaria está fazendo um levantamento junto a algumas empresas privadas de todas essas obras, e a partir do ano que vem a NOVACAP já estará concluindo a licitação de escolas modulares. Informou Ibaneis.
Ibaneis afirmou que a Estrutural estará inclusa no projeto das escolas modulares também.

Ouça o áudio.

O segundo, foi sobre a saúde pública, um problema crônico do Distrito Federal onde entra governo e sai governo e ninguém consegue resolver por completo esse problema grave.

Pergunta bem específica sobre a falta de médicos nas emergências dos hospitais.

Ele respondeu que é preciso corrigir a legislação aprovada na gestão do Agnelo Queiroz na área da saúde, mais especificamente sobre a atual carga horária de 20 horas para os médicos. Pois algumas regras foram mudadas prejudicando a população.
Acredito que a solução desse problema seria a contratação de cooperativas.
Exemplo: Você está aqui no Hospital da Criança que poderia fazer 60 cirurgias ainda este ano, você não consegue fazer porque não tem anestesista. Existe uma cooperativa de anestesistas que tem condições de suprir todo esse trabalho. Então nós vamos ter que evoluir algumas áreas, para que a gente possa ter profissionais. Nós temos cooperativas de cirurgiões, cooperativas de anestesistas, temos cooperativas de todas as áreas que queira contratar com o governo, mas que infelizmente não podem fazer porque o Ministério público todas as vezes bota o pé.
Eu já disse que vou fazer ! Afirmou Ibaneis.
Como foi anunciado em vários meios de comunicação o que está sendo feito para a melhoria na saúde publica da atual gestão do Distrito Federal, reformas das UPA's, construção do Hospital Centro-Sul que será no Guará.

A expectativa inicial é de que o hospital abrigue um total de 375 leitos, sendo 245 para enfermaria, 30 para UTI adulto, dez para a Neonatologia e 90 para o pronto-socorro. Ao todo, o hospital poderá ter 28 mil metros quadrados de área útil.

Por Francisco Gelielçon
#EstruturalOnLine

Nenhum comentário