Continua abaixo do anúncio.
Governo implanta laboratórios de robótica em regionais com a intenção de qualificar mão de obra do DF. - Estrutural On Line

Últimas notícias

Galeria Estrutural on line

8 de fev. de 2020

Governo implanta laboratórios de robótica em regionais com a intenção de qualificar mão de obra do DF.

Cidade Estrutural também está na lista para receber.


Por Cláudio Ulhoa

Cidades satélites como Ceilândia, Samambaia, Sol Nascente e mais outras nove regionais serão agraciadas com laboratórios de robótica patrocinados pelo Governo do Distrito Federal (GDF), através de sua Secretaria de Ciência e Tecnologia, com parceria do Instituto Campus Party. O governo acredita que tal iniciativa irá promover uma “revolução tecnológica” na mão de obra do Distrito Federal. Visando o mercado de trabalho do futuro, voltado à chamada tecnologia da informação.

Informações da pasta de Ciência e Tecnologia mostram que cada laboratório será equipado com 30 computadores, drones e outros instrumentos de uso específico. Ao todo, assegura o governo, até 120 jovens, com idade entre 15 e 18 anos, deverão ser atendidos diretamente em cada laboratório. Os espaços deverão ser inaugurados no próximo dia (3) de março.

Lá os alunos poderão fazer curso de robótica com duração de seis meses, onde aprenderão sobre automação, criação de aplicativos, desenvolvimento de softwares, entre outros. Além de terem contato com impressoras 3D, onde eles poderão fabricar, objetos, como drones, por exemplo.

Responsáveis
O secretário da pasta, Gilvan Máximo, em entrevista à assessoria de comunicação do GDF, foi que afirmou que tal medida fará uma revolução tecnológica no mercado de mão de obra da capital. Ele também declarou que o governo tem tomado outras medidas para combinar mão de obra qualificada com implantação de empresas do setor.

Secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo diz que medida vai fazer uma “revolução tecnológica” no DF

“O GDF reduziu o ISS para empresas de tecnologia de 5% para 2% e já percebemos que organizações que se instalariam em Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, têm interesse em vir para Brasília. Precisamos estar preparados”, sustenta Máximo. Ele também destacou que contratos estão sendo fechados com as empresas para que após a conclusão do curso os alunos sejam contratados em forma de estágio.

O propósito do GDF é fazer com que a população possa se capacitar para uma demanda cada vez mais crescente que é a busca por profissionais qualificados em tecnologia de ponta, ou para alguns, a tecnologia 4.0 – processo industrial, que se caracteriza por um conjunto de tecnologias que permitem a fusão do mundo físico, digital e biológico.

Como participar?
Os cursos atenderão basicamente, de início, jovens cadastrados no CadÚnico. Cada laboratório ofertará 60 vagas, sendo 30 em período matutino e 30 no vespertino. Como se trata de um projeto segmentado a alunos de baixa renda, o governo passa a oferecer oportunidade a um segmento da sociedade que só teria acesso a esse tipo de conhecimento caso pudesse pagá-lo em cursos particulares.

A iniciativa do poder público do DF pode também contribuir para mudar a realidade que se tem hoje no país, segundo o Ministério da Indústria, Comércio e Serviço, onde o país caiu de 5º para o 29º lugar no índice Global de Competitvidade da Manufatura.

Para mais informações sobre como participar dos cursos de robóticas ligue na Secretaria de Ciência e Tecnologia pelos telefones (61) 3312-9952 / 9919 / 9904.

Veja as regiões administrativas que receberão os laboratórios

– Paranoá (duas unidades)
– Sol Nascente
– Recanto das Emas
– Rodoviária do Plano Piloto
– Itapoã
– Gama
– Biotic
– Santa Maria
– Samambaia
– Estrutural
– Café sem Troco
– Ceilândia

Fonte: Blog do Ulhoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário