Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Romário discute com petista: “Não bota o dedo na minha cara”; veja o vídeo

Discussão ocorreu por causa de um projeto de lei que regulamenta a atividade de profissionais de educação física



Os senadores Romário (PL-RJ) e Paulo Rocha (PT-PA) protagonizaram um bate-boca no Plenário do Senado, nesta quinta-feira (2), durante a votação de um projeto de lei que regulamenta a atividade de profissionais de Educação Física. Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram que os ânimos ficaram exaltados após Rocha apontar o dedo em riste na direção de Romário.

– Não vem botar o dedo na minha cara não, que eu não te desrespeito; eu te desrespeitei? Vai querer fazer graça aqui. Para de graça, que não joguei p**** nenhuma contra ninguém. Vai fazer graça pra casa do c******. Tu agora é fortão? É o fortão aqui dessa p****? – disse Romário, enquanto era afastado pelo também senador Carlos Portinho (PL-RJ).

Ao jornal O Globo, Romário disse não ter nada contra Paulo Rocha, mas relatou ter ficado irritado após o senador petista apontar o dedo em riste em sua direção.

– Sempre buscarei o debate dentro das regras. Mas, ninguém vai colocar o dedo na minha cara e muito menos achar que vai ganhar no grito. Em vez de usar o microfone para um debate às claras, como deve ser, ele resolveu colocar o dedo em riste e vir em minha direção defender o seu ponto. De resto é isso – declarou.

Rocha, por sua vez, também disse não ter nada contra Romário e afirmou que a discussão ocorreu em virtude de um “desentendimento no plenário” a respeito do posicionamento do PT sobre a proposição que estava sendo votada na Casa.

– O senador Romário deu a entender que o PT estava contra a categoria dos profissionais de educação física, o que não é verdade. Eu e o senador Paulo Paim (PT-RS), autor da emenda criticada pelo ex-jogador, estamos entre os parlamentares que ajudaram na criação do Conselho da categoria, ainda na Câmara Federal, quando éramos deputados – alegou o senador petista.

O projeto que virou motivo de discussão entre Rocha e Romário determina, em um de seus trechos, que professores de Educação Física precisam se inscrever em conselhos federais e regionais para o exercício do magistério. A bancada do PT tentou, no entanto, derrubar a obrigatoriedade por meio de uma emenda, que acabou sendo rejeitada no Plenário nesta quinta por 36 votos a 15.


Por Paulo Moura - Pleno News

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.