Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Estudante denuncia ter sofrido abuso sexual na Sapucaí

Ingrid Munk relata que foi violentada durante o Desfile das Campeãs



Autoridades da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) do Rio de Janeiro estão apurando um caso de estupro ocorrido durante a madrugada do último domingo (1°), no Desfile das Campeãs, realizado na Marquês de Sapucaí (RJ). O boletim de ocorrência foi registrado por Ingrid Munk, estudante de Direito de 25 anos, que conta ter sido abusada por um homem desconhecido após descer de um dos camarotes do sambódromo.

De acordo com Ingrid, o crime ocorreu por volta das 4 horas da manhã. Ela havia acabado de deixar o camarote a fim de assistir ao recuo da bateria da Grande Rio, quando o homem a abordou.

– Um rapaz começou a conversar comigo e me puxou, me pressionando contra as grades e tocando minhas partes íntimas. Ele me enforcou e ia começar a chegar às vias de fato, quando comecei a gritar e ele percebeu que estavam chegando mais pessoas. Foi tudo muito rápido, ele sabia o que ele estava fazendo. Como ele sabia que na Marquês de Sapucaí tinha um lugar isolado? – questionou-se ela, durante entrevista à coluna Universa, do portal Uol.

Ingrid conta que “chorou muito” após o ocorrido e permaneceu no local até um amigo vir buscá-la, pois ela não se sentia “em condições” de pegar um táxi ou carro por aplicativo. A estudante passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), e o crime foi registrado como estupro.

Segundo Ingrid, essa não é a primeira vez que ela passa por uma situação semelhante, já tendo vivenciado casos do tipo na infância e na adolescência. Dessa vez, contudo, ela decidiu não ficar calada e levou o caso às autoridades.

– Eu sei que essa dor vai ficar para sempre, mas a gente pode evitar que essa dor aconteça com outras pessoas, com outras mulheres. Então, denuncie – aconselhou ela, em entrevista ao G1.

Casos de violência contra mulher podem ser denunciados na Central de Atendimento à Mulher, cujo número é 180. A entidade também pode ser contatada pelo WhatsApp, de número (61) 99656-5008.

Por Thamirys Andrade - Pleno News

Nenhum comentário

Agradecemos pelo comentário.