Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Vídeo. Nova gravação mostra 3ª cidade ucraniana dizimada após invasão

Imagens revelam a destruição de Moschun, cidade próxima a capital Kiev. Russos negam acusação ucraniana de autoria Imagens divulgadas pela i...

Imagens revelam a destruição de Moschun, cidade próxima a capital Kiev. Russos negam acusação ucraniana de autoria



Imagens divulgadas pela imprensa internacional mostram o que seria a terceira cidade ucraniana devastada após a invasão russa, em 24 de fevereiro. Um vídeo divulgado nesta quarta-feira (6/4) revela a destruição de Moschun, cidade próxima a capital Kiev.


As autoridades ucranianas acusam os militares russos de terem feito algo semelhante ao que ocorreu em Bucha. Lá, soldados tomaram a região por vários dias e bombardearam civis.

As imagens de Moschun, distante 23 quilômetros de Kiev, revelam uma cidade fantasma, com prédios destruídos e ruas vazias.

O governo russo nega as acusações e diz que as autoridades ucranianas estão “encenando as imagens”.

Essa seria a terceira cidade dizimada durante o conflito no Leste Europeu. Antes, Mariupol e Bucha foram severamente bombardeadas.

O vídeo, divulgado pela imprensa internacional, mostra a mesma região onde vários cadáveres de cidadãos foram fotografados no meio da rua ou em valas rasas. Nos últimos dias, várias gravações do tipo foram reveladas.

Novas imagens de drones mostram supostamente o Exército russo atirando em um ciclista em Bucha, cidade ucraniana próxima a Kiev.

Agências internacionais de notícias consideraram o vídeo um “desmentido” à versão russa, que negou ataques a civis em Bucha,

Clique aqui e veja o momento do flagra.

A nova gravação surge após o mundo ficar assombrado com vídeos divulgados no domingo (3/4), onde é possível ver cenas chocantes da tragédia na cidade de Bucha.

As imagens mostram ao menos 20 cadáveres no chão e em valas comuns. O governo ucraniano diz que mais de 400 corpos de civis foram encontrados na cidade.

Massacre

A situação foi tratada como massacre por órgãos de direitos humanos e como “genocídio” pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

A Rússia sofreu uma série de novas sanções após a divulgação das imagens, como expulsão de diplomatas, bloqueio de dólares e restrições no comercio internacional.

Outra imagem de ação atribuída ao Exército russo mostra militares recolhendo corpos na cidade de Mariupol, no sul ucraniano.

Clique neste link e assista ao vídeo.

O registro teria sido feito após a repercussão mundial de uma gravação que mostra corpos jogados nas ruas de Bucha. O governo russo negou todos as acusações.

Alerta da Otan

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) admitiu que o mundo está um lugar mais perigoso após a invasão russa à Ucrânia, em 24 de fevereiro, e falou cogitou novas estratégias de defesa para aliados. Nesta quarta-feira (6/4), o secretário-geral da entidade, Jens Stoltenberg, avaliou que a guerra “poderá durar muitos meses e até anos”, repetindo uma análise já feita pelos Estados Unidos.

O chefe da Otan voltou a garantir ajuda à Ucrânia. “Desde a invasão, os aliados aumentaram o seu apoio. Os aliados estão a fornecer armas antitanque, antiaéreas e sistemas de defesa aérea, mas também vários tipos de sistemas avançados de armamento”, frisou.

Os Estados Unidos, a União Europeia e o G7, grupo dos países mais ricos do mundo, confirmaram mais uma rodada de sanções econômicas e comerciais contra a Rússia. Na mira das penalidades impostas, há bancos, empresas estatais, autoridades públicas e políticos.

Por Otávio Augusto - Metrópoles

Nenhum comentário