Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Sobe o número de mortos por erupção de vulcão na Indonésia

Avalanche de cinzas quentes atingiu pelo menos 10 aldeias nas encostas do vulcão Semeru, no Sudeste da ilha de Java Pelo menos 13 pessoas fo...

Avalanche de cinzas quentes atingiu pelo menos 10 aldeias nas encostas do vulcão Semeru, no Sudeste da ilha de Java



Pelo menos 13 pessoas foram mortas em uma avalanche de cinzas quentes que atingiu neste sábado (4) pelo menos dez aldeias nas encostas do vulcão Semeru, no Sudeste da ilha de Java, na Indonésia. A informação foi divulgada pelas autoridades, neste domingo (5).

A Agência Nacional de Gestão de Desastres também divulgou em sua última atualização que 41 pessoas sofreram queimaduras e estão sendo tratadas em hospitais da região.

Equipes de emergência, que estão no terreno para resgatar possíveis pessoas desaparecidas e ajudar centenas de pessoas deslocadas, encontraram vivos 12 mineradores que ficaram presos pela erupção do Semeru, que é um dos vulcões mais ativos do país com 3.676 metros de altura.

Várias casas e veículos sofreram grandes danos. Uma ponte chave que conecta a região foi parcialmente derrubada.

As autoridades dizem que ainda estão avaliando os danos materiais causados pelo desastre.

A enorme erupção ocorreu em plena luz do dia, por volta das 15h30 (local, 5h30 de Brasília) deste sábado e cobriu várias vilas ao redor da montanha com cinzas. Várias equipes da Agência Nacional de Gestão de Desastres foram destacadas para o local para atender às possíveis vítimas e avaliar os danos.


Em um vídeo postado nas redes sociais por testemunhas da erupção, vários moradores da cidade de Lumajang podem ser vistos fugindo às pressas com uma enorme nuvem de fumaça e cinza.

A surpreendente erupção criou uma nuvem espessa que mergulhou momentaneamente algumas das aldeias próximas à montanha na escuridão. O serviço de vulcanologia da Indonésia colocou o risco na área no nível 2 (de um máximo de 4) e emitiu um alerta para aeronaves que sobrevoam a região.

EFE

Nenhum comentário