Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Enfermeira é presa por cobrar R$ 2,5 mil para fingir aplicar vacina

Caso aconteceu na Itália A polícia da Itália prendeu, nesta terça-feira (21), uma enfermeira que cobrava de 100 a 400 euros (cerca de R$ 2,5...

Caso aconteceu na Itália



A polícia da Itália prendeu, nesta terça-feira (21), uma enfermeira que cobrava de 100 a 400 euros (cerca de R$ 2,5 mil) para fingir que aplicava vacina em pessoas que não queriam ser imunizadas, mas tinham interesse no comprovante vacinal. Anna Maria Lo Brano atuava em Palermo, na Sicília, no Sul do país. Ela costumava ser procurada por pessoas que faziam parte de movimentos antivacinas.

A profissional de saúde foi flagrada por câmeras de vigilância instaladas pela polícia no polo de vacinação na Fiera del Mediterraneo. Nas imagens, é possível ver a mulher esvaziando a seringa em uma gaze e depois “aplicando” o recipiente vazio nos pacientes. Questionada no tribunal sobre sua atitude, ela alegou que fez isso por “amizade, e não por dinheiro”.

Dois homens também foram presos na operação, sendo um deles Filippo Accept, líder do movimento antivacinas No Vax, e o amigo dele, Giuseppe Tomasino.

A Justiça também baseou a acusação em escutas telefônicas. Em uma delas, Accept liga para Tomasino e afirma que o braço onde recebeu a “injeção de ar” estava doendo. Ele questiona o amigo se o mesmo havia acontecido com ele, no que Tomasino responde ter visto a enfermeira descartando o imunizante em uma gaze. Accept ainda comenta sobre o medo de ter sido realmente vacinado.

Um levantamento indicou que pelo menos 10 pessoas foram falsamente imunizadas pela enfermeira. Entre elas estão dois parentes de Tomasino, uma enfermeira e um policial. Todos os envolvidos tiveram os passaportes de vacinação anulados.

Por Gabriela Doria - Pleno News

Nenhum comentário