Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Bomba da 2ª Guerra Mundial explode e deixa feridos

Detonação acidental ocorreu em local de obras, em Munique, no sul da Alemanha A explosão de uma bomba da Segunda Guerra Mundial, atingida du...

Detonação acidental ocorreu em local de obras, em Munique, no sul da Alemanha



A explosão de uma bomba da Segunda Guerra Mundial, atingida durante obras realizadas em Munique, no sul da Alemanha, deixou três feridos nesta quarta-feira (1°), segundo informações veiculadas pela imprensa local.

O incidente ocorreu onde operários trabalhavam em uma das vias do serviço de trem da cidade, próxima à estação ferroviária central. A detonação foi ouvida a vários quilômetros de distância, conforme relato do jornal Bild, que informou sobre os três feridos.

Uma pessoa está em estado grave por causa da explosão, segundo a mesma publicação.

O ministro do Interior da Baviera, Joachim Hermann, confirmou ao Bild que a causa da detonação foi uma bomba da Segunda Guerra Mundial, de 250 quilos de peso, que estava enterrada e foi acertada durante escavações.

– Voaram escombros a várias centenas de metros de distância. Toda a região está sendo vistoriada – explicou o integrante do governo regional.

Por causa da explosão, o serviço ferroviário de Munique foi interrompido, e as forças de segurança locais fecharam um perímetro de segurança na região, segundo divulgou a polícia de Munique, pelo Twitter.

A detonação aconteceu por volta de meio-dia, pela hora local (8h de Brasília), nas imediações da ponte Donnersberger, perto da estação central de trens da cidade.

BOMBAS ADORMECIDAS
As operações para desativar as chamadas “bombas adormecidas”, lançadas por aliados contra o nazismo na Segunda Guerra Mundial, são relativamente frequentes na Alemanha. Por causa delas, em várias ocasiões houve evacuações de moradores.

O maior trabalho realizado até hoje aconteceu na cidade de Augsburg, também na Baviera, em 2016, quando cerca de 54 mil habitantes precisaram deixar temporariamente as casas em que viviam para a desativação de uma bomba britânica.

EFE

Nenhum comentário