Page Nav

HIDE

Gradient Skin

Gradient_Skin

Últimas notícias

latest

Taliban toma capital provincial e mata porta-voz do governo

Uma fonte revelou que os rebeldes tomaram posse da sede da polícia e de um acampamento perto da fronteira iraniana Jovens tiram fotos ao lad...

Uma fonte revelou que os rebeldes tomaram posse da sede da polícia e de um acampamento perto da fronteira iraniana

Jovens tiram fotos ao lado de uma bandeira afegã no topo de uma colina com vista para Cabul, Afeganistão, 15 de abril de 2021. REUTERS / Mohammad Ismail / Foto de arquivo

O grupo fundamentalista islâmico nacionalista, Taliban deu um duro golpe ao tomar uma província afegã e assassinar  a principal autoridade de mídia do governo em Cabul, nesta sexta-feira (06).
 
Segundo informações de um porta-voz da polícia na província de Nimroz, localizada ao sul de Cabul, revelou que a capital, Zaranj, está sob domínio dos fundamentalistas islâmicos, muito por conta da fragilidade do governo local.
 
O Taliban luta para restabelecer a lei islâmica desde que forças lideradas pelos Estados Unidos em 2001, expulsaram da região.  Desde então, os fundamentalistas intensificam as ações para derrubar o governo apoiado por Washington enquanto as forças estrangeiras finalizam sua retirada após 20 anos de guerra.
Os rebeldes têm, nos últimos meses,  invadido dezenas de distritos e localidades próximas à fronteira, além de pressionar várias capitais provinciais, incluindo Herat, no oeste, e Kandahar, no sul, enquanto as forças de segurança  estrangeiras se retiram.
 
Zaranj foi a primeira capital provincial a ficar sob o domínio dos Taliban, desde que os Estados Unidos chegaram a um acordo com os fundamentalistas, em fevereiro de 2020, para a retirada das tropas norte-americanas. De acordo com informações de uma pessoa no local do conflito, os rebeldes tomaram posse da sede da polícia e de um acampamento perto da fronteira iraniana.
 
Na capital, Cabul, os militares do Talibã mataram Dawa Khan Menapal, chefe do Centro de Mídia e Informação do governo. O objetivo dos fundamentalistas é minar as forças do governo democraticamente eleito do presidente afegão, Ashraf Ghani.

Da redação Estrutural On-line

Nenhum comentário