GDF publica edital para início das obras de construção de novo lixão - Estrutural On Line

Últimas notícias

Post Top Ad

Galeria Estrutural on line logo%2Bexalte%2Bao%2Bsenhor%2Bpara%2Bo%2Bblog

Post Top Ad

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA

21/11/2012

GDF publica edital para início das obras de construção de novo lixão



O governo do Distrito Federal publicou nesta segunda-feira (19) o primeiro de três editais do novo aterro de lixo em Samambaia, que substituirá o da Estrutural. A licitação prevê a construção dos acessos e do cercamento da área, equivalente a 74 campos de futebol, ao custo de R$ 5,6 milhões, como mostra reportagem do DFTV.

A previsão é que esta etapa esteja concluída em maio de 2013, mas a obra só deverá estar totalmente pronta em setembro de 2014, prazo máximo para desativar o lixão da Estrutural, de acordo com lei federal. Em 2007, a Justiça já havia determinado a desativação do aterro. O custo total do novo lixão é de R$ 28 milhões.

A área fica perto de uma estação da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), que vai tratar o chorume, e de uma escola com 200 alunos. Segundo a diretora do colégio, as crianças serão transferidas quando as obras começarem.

O Ministério Público do DF (MPDF) entrou com uma ação pela desativação do aterro da Estrutural e reclama da demora. O MP também mandou um ofício ao GDF pedindo esclarecimentos sobre a parceria público-privada (PPP) que vai administrar o novo aterro.

De acordo com o promotor de Justiça da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente Roberto Carlos Batista, ainda há esclarecimentos que precisam ser feitos. “Como se daria essa contratação, como será a PPP, como ficariam os catadores? São questões que ainda não foram respondidas”, declarou Batista.
De acordo com o governo, até a desativação do aterro da Estrutural, devem ser construídos 22 centros de triagem na regiões administrativas e áreas de transbordo de entulho. Também deverá ser implantada a coleta seletiva em todo o DF.

“Não adianta correr para fechar o lixão sem resolver o problema dos resíduos sólidos, senão vou transformar o aterro num novo lixão”, afirmou o secretário de governo, Gustavo Ponce de Leon.

Manifestação de catadores
Em outubro, por mais de uma semana. Eles decidiram desocupar o local após determinação judicial que obrigava a imediata saída dos manifestantes. O fechamento da principal entrada do lixão ocorreu em protesto contra a parceria público-privada (PPP) que o GDF pretende firmar para o serviço de coleta de lixo.

O governo estima que cerca de 2,7 mil toneladas de lixo e 7 mil toneladas de resíduos da construção civil são produzidas todos os dias no Distrito Federal. A maior parte desses resíduos é levada para o lixão da Estrutural.

Fonte: G1.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

banner-728x90